Filme: O Show de Truman

sexta-feira, 21 de março de 2014



Em tempos de Big Brother, muito se discute acerca da influência dos reality shows, questionando esse modelo de vida em que tudo que é privado é público e nada do ambiente apresentado é real, ainda que os participantes procurem manter sua autenticidade em meio de tanta simulação. Sendo assim, não podia deixar de recomendar um dos melhores filmes que eu já vi, ambientado justamente em um reality show: ‘O Show de Truman’.



O Show de Truman é um programa de televisão visto por milhares de pessoas em todo o globo, ambientando no maior set de filmagens já construído e feito por uma dos mais televisionários cineastas de todos os tempos. É o maior reality show do mundo, e a grande estrela é Truman. Participando desde o nascimento, Truman não sabe que sua vida é transmitida para tantas pessoas, não sabe que seus grandes momentos foram condicionados e não sabe que sua mãe, esposa, melhor amigo e todos ao seu redor são atores: para ele, tudo que o cerca é a realidade, ele não sabe que vive em um reality show. Com seus trinta anos, Truman é assolado por um grande desejo de abandonar a ilha em que mora não apenas em busca de seu grande amor, mas da verdade.



Apesar do enredo questionador e potencialmente dramático, o filme tem uma atmosfera bastante leve, com muitos momentos engraçados e inusitados, como a chuva ‘perseguindo’ Truman e a sua esposa fazendo estereotipadas propagandas dos produtos utilizados. Mesmo assim, é impossível não nos assustarmos com a manipulação midiática presente no filme e o caráter profético de Truman a respeito dos reality shows, bem como estranharmos o fato de os próprios atores enxergarem tudo como ‘real, mas meramente controlado’, representando seus papéis acreditando neles, assim como muitas pessoas fazem na vida real. Entretanto, mais interessante que o viés midiático do filme, com certeza é a discussão existencialista, até que ponto tudo é verdadeiro e até que ponto somos responsáveis por nossas ações, não estamos presos a nossa própria realidade.



É difícil escrever uma resenha sobre um filme tão abrangente e tão profundo – um artigo seria muito mais adequado. Truman nos faz refletir sobre a televisão, sobre a simulação, sobre manipulação, sobre a eterna busca pela verdade. Truman não só critica essa ‘cultura de celebridades’ como também é uma metáfora para a própria alegoria da caverna, de Platão, é um personagem se libertando das amarras e “indo para o verdadeiro mundo real”. Apesar de tudo isso, Truman não é um filme complicado, mas é leve, divertido e instigante, cativando a todos pela temática e pelo carisma do personagem.

Postagens relacionadas

6 comentários

  1. Você escreve muito bem, ótima resenha! Vontade de ver o filme novamente, faz anos que assisti.

    Beijo,
    http://docelalande.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  2. Muuuuito bom esse filme né... faz tempo q assisti. Deu até vontade de ver de novo.

    Beijão !

    Blog | Fan Page | Twitter | Flickr Group

    ResponderExcluir
  3. Adicionei na minha lista de filmes! Adoro filmes com essa abordagem, me lembrou 1984, mesmo sendo histórias diferentes tem a base do George Orwell do Big Brother e tudo mais.
    Meu Filme virou Livro

    ResponderExcluir
  4. Nossa com certeza vou assistir!! Parece um filme e tanto!

    ResponderExcluir
  5. Olá!

    Eu vi esse filme já faz algum tempo, tivemos impressões bem parecidas. De fato o filme é profundo e toca em tantas questões do ser humano, da sociedade em que vive, além da crítica feita aos reality shows. A atuação de Jim é fantástica. Um filme que com certeza quero ver outras vezes. Ótimo texto.

    Beijos

    http://poesiasprosasealgomais.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  6. hahahhaha
    que saudade desse filme!
    Ele é bem legal... e até emocionante!

    Blog do Sofá

    ResponderExcluir

Comente com o Facebook:

Newsletter

Inscreva-se na newsletter do bloguinho! ♥
* indicates required



Projetos do blog



I'll follow the Sun