Resenha: 1984

segunda-feira, 14 de julho de 2014



Se vocês procuram ler um livro assustador, não recomendo nenhum livro do genial Stephen King: recomendo 1984. De autoria de George Orwell (o mesmo quem escreveu A Revolução dos Bichos), 1984 é uma obra fantástica, um romance distópico acerca do totalitarismo, privação de liberdade, manipulação e perda de identidade, carregado sempre pela ideia de que “Big Brother is watching you”.



Escrito de 1948, a história retrata o então futurístico 1984, em que o mundo está dividido em três grandes potências que vivem em constante guerra, e o Estado controla não só as informações como a vida de todos os indivíduos. Com o triunfo do IngSoc (socialismo inglês), foi completamente abolida a vida privada, o ato de pensar é reprimido pela premissa de ser punido por ter uma "crimeideia", indivíduos com ideais contra o partido ou mesmo que tenham atitudes excêntricas ou que não consigam controlar uma simples expressão facial quando estão sozinhos sofrem o perigo de ser torturado pelo “Ministério do Amor” e todos são constantemente vigiados pela “teletela”, perseguidos pela “Polícia do Pensamento”, enfim, sem a liberdade de dizer que dois mais dois são quatro quando é imposto o contrário.


Guerra é paz. Liberdade é escravidão. Ignorância é força.


O cenário de repressão é composto não só pela falta de intimidade e totalitarismo como manipulação da verdade, de forma que as estatísticas (sempre muito otimistas) são inventadas, livros antigos foram abolidos e até mesmo o próprio passado é alterado, pois se a Oceania estivesse em guerra contra a Eurásia, e o partido decidisse que o inimigo será a Lestásia, todas as evidências de que um dia lutaram contra a Eurásia eram então apagadas. Nisso, conhecemos o personagem Winston Smith, funcionário do Ministério da Verdade (trabalhava, portanto, falsificando informações) inconformado com os ideais do partido, que impõe os Dois Minutos de Ódio, incentiva o duplipensar (aceitar simultaneamente duas crenças opostas) e não só monitora como modifica o pensamento das pessoas. Ele se apaixona por Julia, militante da Liga-Juvenil Anti-Sexo (já que impulsos sexuais são vis e criminosos) e após descobrir que ela apenas finge estar de acordo com os ideais do partido, passa a se encontrar secretamente com ela, numa paixão que pode até resultar em alguma atitude contra o partido, mas não pode ser escondida por muito tempo.



1984 é uma crítica direta aos governos totalitários e suas técnicas de tortura, manipulação e repressão. Há características típicas, como mobilização das massas, adoração por um líder (no caso, o Big Brother) e opressão a quaisquer ideias contrárias ao partido. Além desse aspecto político de incentivar guerras e vigiar as pessoas, o partido apresentado mexe com o comportamento humano, atiçando pais contra filhos, banindo relações afetivas e obrigando todos a estarem satisfeitos com o governo, ou de acordo com sua forma de pensar. É uma leitura forte, tensa, mas muito interessante, que nos faz refletir sobre a importância da individualidade, dos sentimentos humanos e da vida privada.

Apesar de essa afirmação se enquadrar no espírito do livro, não posso deixar de dizer que 1984 é odioso. É uma excelente obra que nos impregna um sentimento ruim de temor e ódio, e este talvez seja o grande mérito do livro: fazer com que nos afastemos desses ideais para evitarmos aquela realidade distorcida de opressão. Sendo assim, recomendo fortemente a leitura de 1984 para todos aqueles que têm uma mente crítica e têm interesse em ler um dos livros mais influentes do século XX.

Postagens relacionadas

25 comentários

  1. Orwell é um excelente escritor, gosto muito dos trabalho dele, já li 1984, Dias da Birmânia e Revolução dos Bichos. Nesse livro ele fala muito desse controle ideológico do estado, mas ele sofreu com isso, seu livro Revolução dos Bichos foi financiado pela CIA para combater o Comunismo.

    Claro que não foi só ele, dezenas de artistas participaram dessa batalha, Jason Pollock [pintor] também ajudou bastante. O Capitalismo precisava vencer a guerra ideológica em casa e em vários lugares do mundo.

    Mas isso não tira o mérito do trabalho do escritor, e o pior como o texto continua atual [e ainda proibido em alguns países como a CUBA], o que torna ele indispensável. E acho que agora a coisa é bem pior que anos atrás a internet está ai pra mascarar cada vez mais, não acredito mais em território livre, nem os blogs que deveriam ser a nova janela da liberdade é cada dia mais vendido.

    A sua dica é excelente.

    Bjos

    ResponderExcluir
  2. Eu assisti só ao filme, mas penso em comprar o livro também. A ideia do livro é exatamente o que acontece atualmente (e desde quase sempre) na Coreia do Norte: um sistema falho totalitarista disfarçado de socialismo e baseado em constante lavagem cerebral através de propaganda e reprimendas absurdas.
    Não duvido que Orwell tenha pinçado algumas coisas dos irmãos nórdicos coreanos.

    ResponderExcluir
  3. ja li um livro do george orwell mas nao foi esse, foi o dos animais na fazenda, sabe qual eh? esqueci o titulo... ah lembrei! animal farm! mt divertido e tem sempre uma critica nos livros dele
    bjs

    Sachê e Bombom

    ResponderExcluir
  4. Oii, adorei a resenha, e não conhecia o autor.

    Linda, te indiquei no meu blog. 20 Blogs que eu indico #1
    Mamãe e Bebê ' ♥

    ResponderExcluir
  5. Menina, eu ADORO as suas resenhas. Elas elevam o meu lado compulsivo por leitura em todas as potências existentes na matemática! O fato é que eu vivo num namoro eterno com os livros do Orwell. Passo por eles, a gente se olha, mas a leitura ainda não se tornou um fato consumado. E sua resenha fez o quê?! Me aguçou ainda mais nesse desejo.
    Adoro autores que nos provocam. E o Orwell se mantem atual nessa provocação. Isso é genialidade pura!
    Prometo que, quando eu ler os livros dele, te conto o que achei ;)

    Um beijo,

    http://www.algumasobservacoes.com/

    ResponderExcluir
  6. Oii,

    Parabens pela resenha!

    Já vi uns dois posts sobre esse livro, mas eu não me interessei muito para ler ele...
    Será que eu não tenho mente critica? SHUAHS...
    Mesmo não interessada, sua resenha tá incrivel!

    Beijinhos,
    Blog EC&M | entrechocolatesemusicas.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  7. Já é o quarto post que leio sobre esse livro e a cada um eu fico mais afim de ler. E olha, deixa eu falar, sua resenha ta sensacional, sério mesmo, uma das que eu mais gostei até agora.

    http://www.novaperspectiva.com/

    ResponderExcluir
  8. Já é a quarta resenha que leio sobre esse livro e a cada uma eu sinto mais vontade de ser, acho que eu preciso comprar, né? hahah a sua resenha, de longe, é uma das melhores que eu li, parabéns.

    http://www.novaperspectiva.com/

    ResponderExcluir
  9. Ainn não gosto desse tipo de livro não amôura...

    Beijão !

    | O Blog Que Não é Blog |

    ResponderExcluir
  10. É um livro fundamental mesmo, em qualquer estante ou biblioteca!!!

    ResponderExcluir
  11. Existem, atualmente, quatro livros prioridades que eu quero comprar. Um deles é esse, acompanhado por A Revolução dos Bichos, Ele está de Volta e o segundo volume de a menina que não sabia ler.
    Ultimamente, anda sendo esse tipo de livro que leio. Simplesmente criei repulsa por coisas superficiais. Gosto de livros manipuladores e inteligentes e esse aí, my dear, está no topo. Orwell é um cara genial demais.

    Curti sua resenha, mas como já conhecia todo o plot, não foi nenhuma surpresa. rs


    Beijos.
    Realidades Utópicas

    ResponderExcluir
  12. Eu ainda não tinha ouvido falar desse livro, mas li a sua resenha agora e me interessei bastante pela história, parece ser um livro bem forte, mas muito bom também, com certeza ele vai entrar pra minha listinha.Muito boa sua resenha.

    Beijinhos
    www.conversandocomalua.com

    ResponderExcluir
  13. Que legal. Já tinha ouvido falar bastante no nome do livro, mas não sabia do que se tratava a história. Parece ser muito interessante. Curti ;D
    http://bsaccani.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  14. George Orwel prevendo o futuro...

    bjs de Filipinas,
    Gabi Barbará
    Barbaridades!

    ResponderExcluir
  15. Adorei a resenha!
    Não conhecia , nem o autor e nem o titulo!

    Vou procurar para ler!

    Bjs
    www.garotadebotas.com

    ResponderExcluir
  16. Adorei a resenha
    Já conhecia o autor pelo Revolução dos Bichos que li para a escola, mas estou muito curiosa com esse !
    Beijos !!
    http://adventure-of-two-girls.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  17. Vick como sempre apresentando uma resenha muito bem elaborada :)
    Agora estou morrendo de vontade de devorar 1984, comofas...
    Quando ler te contarei meu parecer, haha!

    ;***

    ResponderExcluir
  18. Gosto muito de ler, mas esse tipo de livro me dá uma preguicinha rsrsr
    Beijos!!!
    http://meu-bloog.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  19. Nossa, esse livro parece demais! Entrou pra minha listinha. Pesado mas com muita reflexão, adoro esse tipo!

    Beijos,
    Boneca de Pano Rosa

    ResponderExcluir
  20. Já tinha visto esse livro mas não sabia que era assim tão bom, principalmente porque esta super dentro da minha área de formação (história) e tenho sim Stephen King e tamb não achei assustador. Amei a resenha! Bjssss
    www.pgaveta.blogspot.com

    ResponderExcluir
  21. Vick! Confesso que já ouvi falar muito desse livro, mas nunca fui atrás para saber do que ele, de fato, trata. Depois da sua resenha, me convenci a lê-lo, aliás, a sua resenha convenceu! Fiquei super interessada, deve ser uma ótima leitura. Lerei em breve. :)

    Um beijo!

    ResponderExcluir
  22. eu não lembrava dele ser o mesmo autor da revolução dos bichos, mas, parando pra pensar, tem algo relacionado, sim. faz pouco, passei por um blog que resenhou sobre um romance que criticava a ditadura no brasil. esse tipo de história crítica parece ser muito boa.ao menos nos faz refletir

    ResponderExcluir
  23. Uau Sua resenha ficou mil vezes melhor do que a minha rs Deu até gosto de ler! Gostei da imagem dos personagens, o Winston ficou parecido com o que eu imaginava :3

    ResponderExcluir

Comente com o Facebook:

Newsletter

Inscreva-se na newsletter do bloguinho! ♥
* indicates required



Projetos do blog



I'll follow the Sun