Crítica: Planeta dos Macacos - O Confronto

sexta-feira, 12 de setembro de 2014



Desde a estreia do filme Planeta dos Macacos, em 1968 – ou melhor, desde a publicação do livro em 1963 -, ficamos intrigados com a ideia de um mundo não dominado por humanos, onde seriamos reduzidos a animais submissos e tratados sem o merecido respeito: macacos. Nesse novo filme, Planeta dos Macacos – O Confronto, acalenta essa ideia, em uma nova história sobre diferenças, convívio e choque cultural.



Dez anos depois de Planeta dos Macacos - A Origem, descobrimos que a humanidade foi dizimada pelo vírus símio e que um grupo de macacos está vivendo em uma comunidade sustentável sob a liderança de César (Andy Serkis), que ensina a construir ao invés de destruir e que 'macaco não mata macaco'. Quando um grupo de humanos sobreviventes encontra próximo a César uma represa capaz de gerar energia, esperança vital para recuperar a humanidade e entrar contato com outros remanescentes, o humano Malcolm (Jason Clarke) inicia as tratativas para entrar no território símio e reativar a hidroelétrica, mas apesar de conquistar a confiança de César, o chimpanzé Koba não aceita a presença dos humanos do local e, quando descobre que os humanos estão buscando armas a poucos quilômetros da comunidade, inicia uma revolta que colocará humanos e macacos em um grande confronto.



Visualmente, Planeta dos Macacos – O Confronto é um filme impecável, apresentando belíssimas paisagens naturais, macacos ainda mais realistas e a impactante cidade de São Francisco tomada pela natureza. Por outro lado, a trama se arrasta lentamente em 131 minutos de duração e a impressão que passa é que a história demora a ser construída, o que talvez seja propositalmente angustiante devido ao confronto que nos aguarda no final.



O enredo do filme é a velha história do conflito entre dois mundos, semelhante ao apresentado em Avatar, Pocahontas e na nossa própria história, vide as relações entre os índios e europeus. Apesar de o tema já ter sido exaustivamente abordado e já sabermos o final, previsto no título, a tensão do filme nos acompanha nos momentos emocionantes de interação entre humanos e macacos e também na enorme destruição que a guerra causa, de modo que o longa obtém êxito ao nos situar naquela história, que na vida real não envolve macacos, mas já aconteceu e pode vir a acontecer. É o medo do desconhecido e a presunção de superioridade, tão perigosos quanto um vírus símio.



Planeta dos Macacos – O Confronto não é um filme agradável e talvez tenha pecado na lentidão e no exagero, mas além de nos emocionar com a história e nos impressionar com os efeitos, certamente é muito superior ao primeiro filme da nova franquia e prepara o terreno para um mundo tenebroso onde talvez vejamos Zira e Cornellius.

Postagens relacionadas

10 comentários

  1. Achei o filme muito bom, com detalhes cruciais da história. Certamente a história é bem diferente da primeira adaptação, mas isso é uma coisa boa, é um novo olhar para a mesma narrativa.
    Não achei o filme arrastado, acho que se tivesse muita ação ia ser só mais um típico filme de ação hollywoodiano sem graça.
    Gostei de como eles fizeram questão de que o filme contasse uma história e não ficasse só no mata mata.

    Raíssa Martins - O Outro Lado da Raposa
    Facebook
    Twitter

    ResponderExcluir
  2. vou assistir ele hoje, quero só ver
    thingsofeve.blogspot.com.br
    instagram.com/lynnzzle

    ResponderExcluir
  3. Preciso assistir logo!
    adorei o ultimo que teve mostrando o inicio, esse deve ser tão bom quanto.

    http://gotasdecaffe.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  4. No geral, as criticas foram boas ... agora que já saiu dos cinemas, vou aguardar chegar em dvd e dar meu parecer.

    Dancin' of Days.
    http://dancinofdays.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  5. Eu vi o trailer e é muito realista, fiquei impressionada, mas me assustei com essa quantidade de tempo que é o filme, nossa é muita coisa :o
    Gostei bastante da sua critica.

    Beijoss
    www.conversandocomalua.com

    ResponderExcluir
  6. Eu ainda não assisti, gostei muito do primeiro, mas pelo que você disse esse ficou meio "enrolado" né? Quero assistir pra saber como ficou, não duvido que os efeitos estejam demais!

    www.nahboa.com

    ResponderExcluir
  7. Realmente se arrasta L E N TAMENTE hahahaha.. ficou com raiva quando assisti pq tive sono mas a fotografia ta perfeita

    Beijos

    ResponderExcluir
  8. Não assisti porque ODIEI o primeiro, mas se você disse que é superior ao outro, acho que vou dar uma chance a ele!

    Beijão,
    Boneca de Pano Rosa

    ResponderExcluir
  9. Oiii,

    Eu não assisti ainda, meu namorado disse que assim que tiver online vamos assistir, mas eu não queria não. Agora que descobri que ele é leeeento não vou querer mesmo HAHAHAHA

    Beijinhos,
    www.entrechocolatesemusicas.com

    ResponderExcluir
  10. OI Vickawaii!

    Desculpa a demora pelo retorno. ><
    Esses os trabalhos e empregos estão infernos para detonar comigo... -.- estou com sono, dor de cabeça... affe.

    Planeta dos macacos nunca foi do meu gosto para assistir, aliás, já assisti algumas vezes o do primeiro xD (depois fala que não gosta ne?) mas já no trailer transmite que a estória é bem emocionante. Um dia gostaria muito de assistir para variar, pois seria uma pena não assistir um filme que é bom.

    Kiss

    ResponderExcluir

Comente com o Facebook:

Newsletter

Inscreva-se na newsletter do bloguinho! ♥
* indicates required



Projetos do blog



I'll follow the Sun