Book Challenge #11: The Island of Dr. Moreau

sábado, 31 de janeiro de 2015



Desde que comecei o #Book Challenge, me encantei pelas obras de ficção científica de H. G. Wells, como A Máquina do Tempo e O Homem Invisível. Neste décimo primeiro mês, o livro escolhido foi The Island do Dr. Moreau (A Ilha do Dr. Moreau), uma curiosa ilha lar de estranhas criaturas.



Edward Pendrick é um biólogo inglês que, depois de naufragar, é salvo por um homem chamado Montgomery, cujo navio carrega diversos animais para uma ilha do Havaí. Trata-se da ‘Ilha do Dr. Moreau’, um fisiologista afastado da comunidade científica londrina por causa de seus grotescos experimentos com vivissecção. Pendrick descobre que tais experimentos ainda são realizados na Ilha, habitada também pelo Beast People (“povo fera”). A princípio horrorizado, Pendrick reflete sobre os motivos apresentados pelo Dr. Moreau na realização dos experimentos e passa a conviver com os híbridos de animais, que vivem sobre a influência “Da Lei”, temem voltar para a Casa da Dor e são proibidos de provar sangue ou andar em quatro patas – mas à medida que o tempo passa, os “animais” vão perdendo cada vez mais sua “humanidade”.

Assim como nos outros livros do autor, as experiências relatadas em A Ilha de Dr. Moreau tem um fulcro científico, nos sendo explicados os procedimentos da vivissecção de animais. A abordagem desse tema incentivou a criação da ‘British Union for the Abolition of Vivisection’, em 1898, e uma discussão maior no que tange a experimentos com animais, que persiste até hoje se pensarmos na polêmica quanto ao uso deles em testes de cosméticos, por exemplo. Também no livro o personagem Petrick se questiona não apenas às torturas sob as quais os animais são submetidos durante tal procedimento, mas as consequências, visto que não são humanos, porém não podem seguir seus instintos animalescos, vivendo com medo e sob as regras de um endeusado Dr. Moreau.

A atmosfera de A Ilha do Dr. Moreau é bastante densa e constitui um verdadeiro thriller, visto que ficamos angustiados com as criaturas feitas pelo Dr. Moreau e ansiosos como Edward Pendrick lidará com a situação, se será submetido a experimentos, se escapará da ilha ou se deixará de ser apenas um observador. Sendo assim, podemos dizer que a narrativa por si só já torna o livro interessante de se ler, mas além da superfície nos envolvemos em uma reflexão filosófica sobre a ética científica, behaviorismo, crueldade, progresso e identidade humana até o impactante desfecho da obra.



A Ilha Do Dr. Moreau sintetiza todos os elementos que encontramos nas outras obras de H.G.Wells: ficção científica de qualidade permeada de questionamentos filosóficos, abordando temas como sociedade e comunidade, natureza e moralidade. Pessoalmente, achei a leitura tensa e até mesmo desconfortável, mas é justamente a capacidade de envolver o leitor no contexto da obra que faz de A Ilha do Dr. Moreau um livro tão genial.

Postagens relacionadas

3 comentários

  1. Desse autor eu li A Máquina do Tempo e gostei muito! Esse título também parece legal, pelo visto!

    ResponderExcluir
  2. Olá, eu sou a Karol Mello do Família Literária, achei seu blog e resolvi tagueá-lo também ou segui-lo okay? A Tag é essa: http://familia-literaria.blogspot.com.br/2015/02/liebster-award-2015.html

    ResponderExcluir
  3. Adorei conhecer um pouco sobre o livro, fiquei com vontade de ler

    ResponderExcluir

Comente com o Facebook:

Newsletter

Inscreva-se na newsletter do bloguinho! ♥
* indicates required



Projetos do blog



I'll follow the Sun