Crítica: O Hobbit - A Batalha dos Cinco Exércitos

terça-feira, 13 de janeiro de 2015



Depois de duas adaptações livres, mas significativas do livro O Hobbit, de J.R.R Tolkien, somos novamente levados à Terra Média para acompanhar o grande desfecho da trilogia, no esperado filme O Hobbit – A Batalha dos Cinco Exércitos.



Também conhecido como O Hobbit – A Batalha que não é Descrita no Livro, o filme despende impressionantes dez minutos para tratar da desolação que o dragão Smaug impõe à Cidade do Lago para depois discorrer sobre o destino da Montanha Solitária e todo o ouro que ela abriga, interessando a anões, elfos, humanos e orcs. Entre conflitos e a ameaça de algo muito maior que suas ambições, acompanhamos a inflexibilidade dos elfos ao almejar o que é deles por direito, a esperança dos homens de que os anões honrem o pacto e principalmente, a ganância de Thorin, que não quer abdicar de uma única moeda do tesouro de seus ancestrais.



Objetivando focar um terceiro filme unicamente à grandiosa batalha, tal como na trilogia inicial, obviamente o resultado seria um excelente trabalho nas cenas de combate. Nesse sentido, a despeito de algumas cenas que desafiam a física (protagonizadas por Légolas, também conhecido como O Elfo que Não Está no Livro), somos apresentados a um exército impecável dos elfos e a ataques bem coreografados dos anões fronte ao poderoso ataque dos Orcs, tudo com a conhecida e valorizada trilha sonora e tendo como campo de batalha os belos cenários da Terra Média.



O filme cumpre bem essa proposta na medida em que os combates são energizantes e ainda vemos algumas dificuldades ‘humanas’ relacionadas, no sentido de que é explorado o comportamento dos personagens em relação ao seu objetivo e também ao inimigo em comum que surge, indício dos eventos relacionados a Sauron e o Anel. Infelizmente, os acontecimentos narrados no Silmarilion (que, veja bem, não deviam estar no filme, mas são legais) foram pouco explorados e deram lugar a repetidas cenas em que um personagem sem importância chamado Alfrid (juro que tinha esquecido o nome) tenta mandar nos humanos da Cidade do Lado, apoiar o Bard por interesse, fugir da batalha, etc. Até mesmo as cenas da Não-Existente Tauriel e do anão Kili foram menos enfadonhas e até mesmo bonitas.



O Hobbit – A Batalha dos Cinco Exércitos não frustra nossas expectativas porque já era óbvio que a única coisa que restava retratar era a batalha (não contada nos livros), visto que não havia necessidade de três filmes para uma adaptação fiel. Mesmo assim, é interessante saciarmos nossa dúvida sobre o que aconteceu na Montanha Solitária e, apesar de não ter tanta história quanto os primeiros e ser o pior filme das obras de Tolkien, é incontestável que trata-se de um filme de qualidade, encerrando uma trilogia estimada e capaz de agradar fãs e não fãs da Terra Média.

Postagens relacionadas

10 comentários

  1. Não sei se já te falei, mas não sou muito fã de Senhor dos Anéis e muito menos de GMOTH [é assim que escreve?].
    Sei lá, gosto de coisas épicas, mas isso nunca entrou na minha lista de filmes, meus amigos do colégio falavam disso toda a hora e eu nem bola dava.

    Mas devo confessar que o filme é bem produzido e um prato cheio pra quem gosto do gênero, quem sabe um dia eu assista, mas acho complicado.

    Passei só pra dizer isso e agradecer por lembrar de mim.

    Bjos

    ResponderExcluir
  2. Eu já adoro Hobbit, Senhor dos anéis e tal. Aprendi a gostar com um primo que fazia cosplay do Frodo. rs.. Seu post me fez lembrar que ainda não assisti esse e com certeza já saiu do cine daqui, agora só aguardar no netflix ou baixar, fiquei curiosa.

    beijão

    Talita
    www.cerejarocks.com

    ResponderExcluir
  3. Com certeza, o filme é extremamente bem feito. Sua crítica foi excelente e eu concordo: trata-se de um filme de qualidade.

    Obrigada pelo comentário no blog! Fiquei feliz por ter gostado do texto. Acho que tem gente que precisa parar de cuidar da vida dos outros porque enche muuuuito o saco haha
    Beijos,
    Nalu
    http://coisasafiins.blogspot.com

    ResponderExcluir
  4. Nunca li e nem assisti o Hobbit (eu sei, eu sei... shame on me), mas sempre gostei muito da história. Esse ano eu pretendo ler O Hobbit e gostaria de assistir aos filmes porque Martin está nele ♥
    Muito legal o post! Meu irmão adorou o filme. :D

    ResponderExcluir
  5. Uauu!!! Eu não assisti nenhum dos filmes e tb não li os livros (dizem que é difícil, não? Bom, não faz diferença, pelo que eu entendi são praticamente histórias diferentes...o filme tem um monte de coisas que não tem no livro?) Enfim, isso tudo pra dizer que eu tenho vontade de assistir sim... me falta companhia... rsrsrs
    Bjinhos
    JuJu
    asbesteirasquemecontam.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  6. Eu adoro essas suas resenhas, sempre detalhadas e cheias de opinião. Esse filme nunca me chamou a atenção, pois são sou muito chegada nesse tipo de filme e não é algo que eu sinto vontade de assistir, ainda mais por ser um filme tão demorado como esse rs.
    Beijos.

    sonhosdegarota.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  7. Crítica perfeita. Diz exatamente o que eu penso sobre o filme, principalmente sobre personagens-não-existentes/não-presentes-no-livro e péssimo aproveitamento do tempo do filme com cenas inúteis e toscas, que tomaram o tempo onde poderia haver algo realmente útil/presente no livro (sdds Beorn). Apenas não concordo com a crítica em um ponto: esse filme não conseguiu ser pior do que o segundo da trilogia.

    ResponderExcluir
  8. Nossa, como você escreve críticas bem! Curti bastante! Sério que zoaram assim? Odeio quando fazem algo muito diferente mesmo que seja bom. Preciso confessar que assisti um desses filmes e dormi nele porque não entendi nada :x Sei lá, acho muito cansativo (eu não li o livro, por isso digo do filme!)

    www.vestindoideias.com

    ResponderExcluir
  9. Ainda não assisti nenhum deles! :( Meu namorado ficou me enrolando pra assistir O Hobbit 1 quando saiu e até hoje só vi a metade AIUSHIUA mas quero muito ver e ler os livros pq até hoje to me enrolando com eles u.u e tenho um amigo viciaaaado demais que vive me instigando IAUSH
    e lendo seu post fiquei ainda com mais vontade de ler e assistir, acho engraçado essas coisas "que não tem no livro" mas colocam no filme, queria entender motivos xD

    Loud Like Moi

    ResponderExcluir
  10. Não faz muito meu estilo não, então creio que eu nunca ia parar para ver esse filme! Haha
    Bisous,
    Julie | http://www.juliechagas.com/

    ResponderExcluir

Comente com o Facebook:

Newsletter

Inscreva-se na newsletter do bloguinho! ♥
* indicates required



Projetos do blog



I'll follow the Sun