Crítica: De Volta ao Jogo

terça-feira, 3 de fevereiro de 2015



Algumas vezes, vamos ao cinema sem maiores informações quanto ao filme e nos deparamos com uma grata surpresa. Não é o caso de um filme de ação que, apresentado de forma séria, beira à comédia devido aos clichês empregados. Por outro lado, quem não se importa com a história certamente apreciará De Volta ao Jogo, novo filme de Keanu Reeves.



De Volta ao Jogo inicia apresentando o personagem de Keanu Reeves, entristecido com a morte da esposa e vendo no cachorrinho dado por ela uma última esperança de levar uma vida comum. Após um pequeno conflito, seu carro é roubado e seu cachorro é brutalmente assassinado por Iosef Tarasov (Alfie Allen), filho do chefe da máfia de Nova York. O que Iosef não sabia é que a vítima era John Wick, um assassino temido por todos e que há tempos havia se aposentado por causa da esposa. Conturbado com a violência e com o que o cachorro representava, John Wick volta ao jogo, em uma busca implacável por vingança matando todos que se colocarem no seu caminho.



Através da sinopse já podemos saber o que esperar do filme: um protagonista imortal matando todo o elenco em busca de vingança. O elenco, por sinal, conta com atores como Willem Dafoe e Keanu Reeves está convincente no papel de John Wick (até mais expressivo o ator está) que, apesar da forma física contrastante com a ideia que temos do personagem como "o cara que é contratado para matar o bicho-papão" (sendo o bicho papão o pior dos assassinos), representa a frieza que um matador de aluguel deve demostrar. O grande problema do filme é que a história não se sustenta e não se modifica, não há nenhum acontecimento novo e fica sempre na constante matança, o que é deixa o filme cansativo e aparentando ter bem mais que os 101 minutos anunciados.



Apesar da história fraca e roteiro previsível, não podemos criticar de todo o filme, pois ele cumpre o que promete: cenas de ação. As lutas (que variam de combate armado, corpo a corpo e litros de sangue) são muito bem coreografadas e fazem jus à classificação violenta que o filme recebeu. Também foram explorados cenários típicos, como clubes noturnos, quartos escuros e uma dramática cena na chuva, o que junto da trilha sonora (que de tão repetitiva aparenta ser composta apenas de uma música, mas que combina com o filme) dá a sensação de estarmos vendo um antigo filme B de ação, mas visualmente mais interessante.



De Volta ao Jogo funciona como uma despretensiosa homenagem aos filmes de ação antigos e não vai além disso, porque a cada segundo somos lembrados da periculosidade de John Wick e o vemos em ação. Para quem gosta do gênero, encontrará na violência crua uma boa forma de entretenimento, mas ao procurar por uma boa história não recomendaria De Volta ao Jogo, porque a história serve apenas de pretexto para John Wick matar.

Postagens relacionadas

2 comentários

  1. Eu já não sou dos maiores fãs de Keanu Reves (para ser mais exato só tem dois filmes dele que gosto muito "A Casa do Lago" & "Garoto de Programa" - na qual ele faz um personagem muito irritante) - mas esses filmes de ação, NÃO DÁ.


    By the Way ... estou de volta, com novo endereço.

    The Neighbourhoods
    http://theneighbourhoods.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  2. Eu gostei do filme, me lembra O Troco, um dos melhores filmes de ação do Mel Gibson. Nesse filme ele também busca vingança, mas chega uma hora que ele fala que não se lembra mais o por que da coisa.7

    Vou discordar de você, o filme não é uma obra prima, mas faz bem o seu papel como filme de ação, se pensar que nos últimos anos os filmes do gênero em destaque tem sido o Fraco Os Mercenários.

    A trilha sonora é bem legal, tem o retorno no Marilyn Manson com seu disco mais recente.
    Tem Evil Man Blues, um Blues Competente.
    Tem a dupla das duas belas, o Kaleida cantando Think, um mix Pop com eletrônico conceitual.

    Outro ponto legal é uma guinada na carreira do Reeves. 2012 ele fez Generation Um. Filme independente que vale ser visto, em 2013 ele se estragou com o Ronin, mas fez um caixa para voltar a fazer filmes independentes, tanto que ele está financiando alguns projetos Independentes, sem contar sua linha de motos personalizadas.

    Mas por fim, o Post foi legal.

    Bjos

    ResponderExcluir

Comente com o Facebook:

Newsletter

Inscreva-se na newsletter do bloguinho! ♥
* indicates required



Projetos do blog



I'll follow the Sun