Book Club: Como incentivar a leitura?

segunda-feira, 12 de outubro de 2015



Eu tinha quatro aninhos quando minha mãe comprou Lindos Sonhos, o livro com o título mais bonito da lista indicada pela escolinha. Eu nem sabia ler, mas amava aquele livro e o "lia" todas as noites, pois já tinha decorado as frases. Quando aprendi a ler, comecei o livro Uma História por Dia e lembro bem da minha expectativa em conhecer diariamente um novo conto. Um pouquinho mais velha, li meu primeiro livro "grande", Meu Pé de Laranja Lima. Depois li Harry Potter, li O Caso dos Dez Negrinhos e, com oito anos, já era uma leitora voraz.



Existe um debate relevante sobre como incentivar crianças a ler. Muita gente (adultos!) se assusta com a quantidade de páginas de determinado livro, não gosta de ler nem história em quadrinhos porque sempre enxergou leitura como obrigação. Há quem culpe as escolas por escolherem livros 'difíceis' para crianças, mas convenhamos que ler livros 'bobinhos' apenas para constar que a escola possui um projeto de incentivo à leitura é bastante desanimador. Sendo assim, fica a pergunta: como realmente incentivar a leitura?



Minha estante de livros atual é resultado dos vários livros que meus pais me deram de presente, dos livros que eram das minhas tias e foram passados para mim, do interesse que "Lindos Sonhos" e "Uma História por Dia" me despertaram. Li 'Meu Pé de Laranja Lima' porque foi um dos primeiros livros que minha mãe leu. Comecei a ler 'Agatha Christie' porque ela também lia quando criança. Me apaixonei por Harry Potter depois de assistir A Pedra Filosofal com meus pais no cinema - se gostei do filme, óbvio que o livro seria melhor. As pessoas que me amavam sempre estavam lá, me indicando livros que elas gostavam ou que despertariam meu interesse.



Incentivar a leitura não é obrigar a ler, não é impor condições, não é nem mesmo explicar qual a importância da leitura nas atividades estudantis: é demonstrar a importância da leitura na vida. Todo leitor sabe qual é a importância da literatura. Literatura é imaginar, é conhecer novos lugares, é viajar, é chorar, se frustrar e rir com histórias deliciosas e personagens tão cativantes que quem dera fossem reais. Essa concepção não pode ser expressa com frieza ou distanciamento, mas com a empolgação de quem também já vivenciou novas histórias através dos livros ou, pelo menos, compreende como essa oportunidade é importante e deve ser aproveitada pelas novas gerações. A resposta, portanto, é simplesmente apresentar bons livros para ler.



Para aqueles mais velhos que nunca tiveram o hábito de ler, nem tudo está perdido: pode-se sempre começar com Harry Potter, Guerra dos Tronos ou com os clássicos, que afinal, são eternos por um bom motivo. Mas toda criança tem imaginação, tem capacidade de sonhar alto, tem curiosidade e vontade de desbravar o desconhecido. Mais ainda, toda criança tem vontade de brincar e, diferentemente de muitos adultos, sabe a importância de se divertir. Eis o motivo de aproveitar esta fase tão mágica para apresentar um mundo igualmente mágico e de tamanhas oportunidades: a literatura.

Feliz Dia das Crianças para todos aqueles que ainda mantêm o deslumbramento característico da infância.

Verônica | Wanila | Cecilia | Amanda | Isadora

Postagens relacionadas

6 comentários

  1. Muito bom post. É mesmo importante incentivar desde cedo e dar o exemplo ;) Não existe idade pra começar ^^
    boa semana ^^

    Red Behavior

    ResponderExcluir
  2. Post mais que válido. É uma discussão que precisa ser debatida e incentivada, sempre. Adorei o post e também tenho essas Histórias de Shakespeare aí hahahaha
    Beijo

    www.blogrefugio.com

    ResponderExcluir
  3. Eu pretendo incentivar minha sobrinha de quase dois anos a ler bastante ♥

    ResponderExcluir
  4. Adorei as dicas, quero incentivas minha prima :)

    http://gotasdecaffe.blogspot.com.br
    https://www.facebook.com/GotasdeCafeblog
    xxx

    ResponderExcluir
  5. "Meu pé de Laranja Lima" é um dos meus favoritos, inclusive fiquei até com vontade de ler de novo. Tanto que se ver eu postar algo do tipo saiba que foi sua culpa hahaa. O primeiro livro que li sozinha foi Pollyanna e sempre tentava brincar do jogo do contente, igual ela fazia, mas nunca consegui aauhuahuahuahuahuhauah

    Eu via leitura como obrigação, fui gostar de ler depois de grande =/
    E culpo as escolas e editora sim. Porque as leituras que tínhamos que ler na época eram com linguagem antigas de difícil compreensão.

    ResponderExcluir
  6. waaaaaaaaaaa esse box dos irmãos grimm eu tinha quando era pequena T-T foi um dos poucos presentes que meu pai me deu de surpresa <3 pena q n os tenho mais <3
    http://diariodelolivlet.blogspot.com/

    ResponderExcluir

Comente com o Facebook:

Newsletter

Inscreva-se na newsletter do bloguinho! ♥
* indicates required



Projetos do blog



I'll follow the Sun