#Blogueiros Geek: 5 lições que aprendi com os clássicos da Disney

segunda-feira, 30 de novembro de 2015





Oi pessoal! Sei que é o último dia do mês, mas não podia deixar de participar de mais uma maravilhosa postagem coletiva do grupo Blogueiros Geeks, ainda mais quando o tema é sobre algo que eu tanto adoro desde pequena: Disney. O Top Cinco é uma lista de cinco lições que aprendi com os clássicos da Disney <3

É preciso aceitar as diferenças




Independentemente de cor, raça, religião, aparência física e estilo de vida, todas as pessoas merecem respeito e a intolerância só leva à más consequências. Quando a aparência interior prevaleceu sobre a física, a Bela se apaixonou pela Fera. Quando Pocahontas e John Smith se conheceram melhor, se apaixonaram e compreenderam que o preconceito e medo do desconhecido só levaria à guerra e dor. Kenai precisou estar na pele de um urso para aprender a ter empatia pelo próximo, seja humano ou animal. E por fim, como mesurar a profundidade de um filme como O Corcunda de Notredame, em que o salvador de Paris é um homem feio de bom coração, o religioso Juiz é injusto e preconceituoso e uma das mais personagens mais encantadoras é uma cigana que, sem abandonar suas crenças, reza na Igreja pedindo tolerância e compaixão com os proscritos? Aliás, é isso que precisamos ter com todos, sejam religiosos ou ateus, sejam ricos ou pobres: compaixão.

Ohana quer dizer família




Um dos temas mais valiosos que constantemente é retratado pela Disney é a importância da família. Em alguns filmes, como Procurando Nemo e Valente, a família pode até se desentender, mas se amam e fazem de tudo para salvar o outro. Em outros filmes, como Lilo & Stitch e Irmão Urso, aprendemos a ser uma família e amar cada membro, mesmo que ele seja um alienígena ou não seja irmão de sangue. Há também filmes que aprendemos que o amor também reside na família, como Frozen, e outros que aprendemos que a família unida é mais poderosa, como Os Incríveis. Em todas essas animações, a mensagem é a mesma: família é a base. Uma família unida é uma família mais forte, mais feliz, que você pode contar. Por esse motivo, é tão importante valorizar nossa família, superar discussões eventuais e deixar o amor prevalecer, afinal, família quer dizer nunca mais abandonar ou esquecer.

A Tristeza é uma emoção fundamental, e está tudo bem chorar




O objetivo maior do ser-humano é alcançar a felicidade, livrar-se de tristezas. É por esse motivo que todos os filmes da Disney terminam com um "felizes para sempre", porque é como esperamos ficar depois de tudo que enfrentamos. Mas a Disney também ensina que está tudo bem chorar, e que a tristeza nem sempre é ruim. Em Divertida Mente, por exemplo, Alegria mediu incansáveis esforços para que a vida de Riley fosse extremamente feliz, mas não entendeu que a Tristeza tem um papel fundamental: a Tristeza é responsável pela empatia, pela saudade, por reconhecermos nossa fragilidade e assim, amadurecermos. Além disso, a Tristeza também é responsável por ocasionar momentos felizes, pois é na dificuldade que vemos quem realmente está no nosso lado, e é reconhecendo a tristeza que reconhecemos também a alegria.

Para sempre é muito, muito tempo, mas as boas memórias ficam




Entre tantos 'felizes para sempre', a Disney fez um filme delicado, bonito e profundamente realista sobre amizade: O Cão e a Raposa. O filme conta história de Tobby e Dodó, um cão e uma raposa que se conhecem na infância e viram grandes amigos, ignorando as diferenças e o fato de serem inimigos naturais. Infelizmente, Tobby é levado por seu dono para ser treinado como um cão de caça e, quando se reencontram, já crescidos, as coisas não são como eram antes. Muitas coisas aconteceram e a vida afastou os dois, que tomaram rumos diferentes e não podiam mais brincar juntos. O cão e a raposa deixaram de ser melhores amigos e se afastaram, mas as boas lembranças permaneceram e no fim, de uma forma tênue, saudosa e dolorosa, aquele sentimento de amizade prevaleceu.

O amor pode mudar tudo




Essa é a lição mais bonita, poderosa e, dependendo de nós mesmos, verdadeira: o amor pode mudar tudo. Só podemos aceitar as diferenças quando aprendemos a ter amor ao próximo - não é isso que Kenai fez? Aprendeu a amar os ursos? E será que Stitch entenderia que Ohana quer dizer família se fosse criado em um ambiente sem amor? A tristeza também, só gera empatia e saudades se houver amor no coração... E, para lembrarmos com carinho dos velhos tempos, carregarmos aquelas antigas amizades no coração, é preciso ter amor. Da mesma forma, é preciso amar a si mesmo, amar o que faz, amar os outros. All you need is love!



E para vocês, quais lições foram mais marcantes? Concordam com as escolhidas? Não deixem de comentar!

Postagens relacionadas

8 comentários

  1. Vicki, amei os ensinamentos que vc escolheu! Todos são mega importantes e fazem parte da minha vida. Amor, triste, empatia, compaixão, tolerância,amizade. Sem falar que você deu vários exemplos de vários filmes! *-*
    Bjs

    http://achadosdamila.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  2. Eu amei suas escolhas e quase comecei a chorar quando li "Ohana" na voz fo Stitch!
    Hoje estava pensando nisso, ando passando uma fase tão chada que estava me apegando as lições do clássicos para ver se me distraia e de repente estava em cantando Hakuna Matata ahahaiuhauihauihauihai

    ResponderExcluir
  3. CARA, a nostalgia com O Cão e a Raposa bateu muuuuito forte. Que desenho lindo! Acho péssimo que ele não tenha tanto holofote quanto os outros clássicos, que vontade de ESMAGAR essa raposinha!

    Sentimentaligrafia

    ResponderExcluir
  4. Acho que só euzinha fiz essa postagem coletiva na zoeira :c
    Preciso aceitar com mais firmeza que é ok ficar triste :T
    | A Bela, não a Fera |
    | FB Page A Bela, não a Fera|

    ResponderExcluir
  5. Ahhhhhhhhhh que lindeza, bem diferente a sua postagem... você conseguiu captar essencias que não vi em muitos outros blogs... talvez aqueles pequenos detalhes que poucos veem... adorei!

    ResponderExcluir
  6. Que lindo! Cada um que vc escolheu é super importante e ohana é o que todos nós devríamos ser s2

    Poison Make Up - www.poisonmakeup.com

    ResponderExcluir
  7. Mana, eu vou tar com 70 anos e vou continuar amando a Disney (✿ ♥‿♥) acho até que o meu próximo post vai ser sobre a Disney, mas vai ser surpresa :)
    A Mulan é uma das minhas favoritas, ela ensina principalmente as mulheres a terem coragem, Rei Leão ensina a dar valor ao pai... são tantas lições não é? ♥

    Bjs ♡(´ ▽`).。o
    Blog:ShyandBrave

    ResponderExcluir
  8. Ai que postagem linda!
    Disney é mto maravilhosa, inclusive tenho as trilhas sonoras na minha playlist e as vezes tenho que controlar o choro no ônibus pra não pagar mico. Mas é bem difícil qnd tá tocando A Whole New World.

    Bjo

    sobrepequenasobsessoes.blogspot.com

    ResponderExcluir

Comente com o Facebook:

Newsletter

Inscreva-se na newsletter do bloguinho! ♥
* indicates required



Projetos do blog



I'll follow the Sun