Crítica: O Regresso

quarta-feira, 24 de fevereiro de 2016



Indicado para doze categorias do Oscar (incluindo Melhor Filme) e com vários prêmios acumulados, O Regresso faz jus a todos os elogios, por ser um filme belo e ao mesmo tempo feroz, chocando o expectador pela crueza mas o fazendo pensar sobre a real mensagem do filme.



Inspirado na história real de Hugh Glass, O Regresso começa com um grupo de comerciantes de peles sendo emboscados por índios. Um dos sobreviventes é o explorador Hugh Glass (Leonardo DiCaprio), mas ele é atacado por um urso e deixado por seu desafeto John Fitzgerald (Tom Hardy) para morrer. No entanto, para não haver testemunhas de que Glass estava vivo, Fitz matou o filho do explorador - e é isso que motiva Glass a sobreviver, ultrapassando diversos obstáculos para vingar seu filho.



A sinopse pode ser a mesma de diversos filmes de vingança e/ou sobrevivência, mas não se engane: O Regresso é um épico. Em duas horas e meia de filme, o personagem de DiCaprio passa por uma série de adversidades que ora são causadas pelo eterno conflito entre homens brancos e indígenas, ora pela imponente mãe natureza. A simplicidade do roteiro é alterada pelo intenso realismo e crueza em todas as cenas que envolvem batalhas, sejam externas ou seja as que o próprio protagonista trava consigo mesmo, tentando se levantar. Em meio a tanta agressividade, uma belíssima fotografia das paisagens da região, e muitas vezes a trilha sonora tensa dá lugar a tranquilidade e silêncio.



Quanto às 'batalhas externas', Iñárritu repete em algumas cenas o plano sequência utilizado em Birdman e assistimos em tempo real o ataque do urso, uma das cenas mais impactantes do longa. A partir de então, é a atuação magnífica de DiCaprio que se destaca, já que mesmo com poucas palavras, o ator consegue passar toda a fúria, raiva, sofrimento e força de vontade que seu personagem está sentindo. É muito provável que DiCaprio ganhe seu merecido Oscar e óbvio que qualquer ator menos capaz não conseguiria lidar com a carga emocional que o papel exige e prejudicaria o filme, mas é importante ressaltar que O Regresso conta com um ótimo elenco e, entre os atores, Tom Hardy está muito bem, dando uma complexidade ao Fitzgerald que faz com que simpatizemos com o personagem e, mesmo não concordando, com que entendamos suas ações.



Gostando ou não do filme, é de se reconhecer que, em termos técnicos, O Regresso é uma obra de arte. De fato, o filme foi feito para ser considerado como tal, pois aposta em uma ótima fotografia, direção e um elenco praticamente imune a críticas. Infelizmente, é a magnitude do projeto que peca na duração e até mesmo necessidade de certas cenas (em especial, as relativas ao passado do protagonista), mas de modo geral o filme cumpriu seu objetivo e assisti-lo é uma experiência forte e impactante.

Postagens relacionadas

10 comentários

  1. Acho a proposta bacana mais não goste de filme sem muita fala sabe...
    Beijos

    Blog Segredos da Cáh
    Instagram
    Facebook
    Canal do You Tube

    ResponderExcluir
  2. Vick, depois de muito enrolar finalmente assisti ao filme ontem e foi uma surpresa muito boa! É realmente uma obra de arte, um super filme que fez por merecer cada uma das indicações que recebeu. A fotografia tá belíssima!! E os efeitos especiais não ficam atrás, aquele urso parecia real demais hahaha
    Mas como assim você simpatizou com o Fitzgerald? Eu só consegui sentir ódio e chamá-lo de filho da puta o filme inteiro hahaha
    Beijo

    ResponderExcluir
  3. Eu vi várias pessoas elogiando a história, mas pela sua descrição fiquei curiosa para conhecer a fotografia do filme.
    Ainda não assisti, mas já estou torcendo pelo Leo para levar o prêmio ^^

    ResponderExcluir
  4. Acho incrível quando o filme consegue passar sua mensagem com "mais que diálogos"... Não precisa de fala para ser expressivo!
    Acho que com certeza vai ganhar algumas categorias esse fim de semana, tá todo mundo elogiando principalmente a fotografia!

    ResponderExcluir
  5. Vários blogs comentando sobre esse filme e toda vez que entro em algum falando sobre, acho que é uma mega indireta pra eu ir logo ver esse filme! hahahaha
    eu ainda não vi, mas com toda essa indicações e comentários da galera, fico aqui doidinha pra ver. VOu tentar ver este fds \o/

    ResponderExcluir
  6. Acho que vou assistir somente pela sua critica embora esteja curiosa para saber se ele merece!
    Bjs

    Achados da Mila

    Fanpage- Achados da Mila


    ResponderExcluir
  7. Eu gostei do filme, a história como um todo é bem marcante. Mas confesso que algumas partes do filme eu fiquei entediada, devido algumas cenas serem longas.

    Beijos
    http://orangelily.com.br/

    ResponderExcluir
  8. Eu ainda não vi, MAS ESTOOOOU LOUCA PARA VER. Enrolei porque as sessões estaam sempre lotadas, então deixei para ver semana que vem. Estou ansiosa.

    Beijos, http://loveiscolorful.com/

    ResponderExcluir
  9. Adorei a crítica, sempre acabo enrolando p ver filmes (sou mais das series rs)

    mas esse tá me chamando!

    bjs!
    carla
    Profetices
    Heart Clicks

    ResponderExcluir
  10. Você sentiu falta do passado?

    Não senti não...acho que o tempo está perfeito, mais seria um exagero tipo Zodiaco.

    Beijos...na sua galera que comenta nunca acho um povo legal, será que é só vc que se mostra interessante?

    ResponderExcluir

Comente com o Facebook:

Newsletter

Inscreva-se na newsletter do bloguinho! ♥
* indicates required



Projetos do blog



I'll follow the Sun