Resenha: A Procura de Vida Inteligente

quarta-feira, 8 de junho de 2016



Obras de ficção científica são recorrentes no cinema e existem muitos livros clássicos nesse gênero, que frequentemente apresenta um cenário futurista e tecnológico a fim de realizar alguma crítica social. Como é a primeira obra contemporânea brasileira que leio com essa temática, é com alegria que venho compartilhar minha resenha de A Procura de Vida Inteligente, do escritor Victor Allenspach.



A Procura de Vida Inteligente é uma coletânea de oito contos ambientados em diferentes universos futuristas e interligados pela presença de um único personagem: Boris, um androide de aparência semelhante a um humano, que incrivelmente parece demonstrar sentimentos e vontade. Sua personalidade intriga os diversos humanos apresentados ao longo da obra e até mesmo o fato do robô ter um nome é questionado, mas quanto mais avançamos na leitura, mais descobrimos o histórico de Boris. Em todos os contos, tanto os humanos quanto Boris ficam diante um cenário fatalista, nos fazendo refletir sobre a essência humana, existencialismo e vontade de viver.



Com uma narrativa inteligente e bem construída, A Procura de Vida Inteligente tem uma estrutura peculiar, vez que constituído de vários contos situados em ambientes e épocas distintas, mas que tornam-se um conjunto sólido ao analisar o desfecho do livro, incrível e adequado aos questionamentos da obra. Além das reflexões proporcionadas, os contos por si só proporcionam uma prazerosa leitura, já que retratam planetas desconhecidos e viagens espaciais e os outros personagens vão desde militares até uma família cujo sustento é garantido pela reciclagem de robôs. Por sinal, Boris constantemente corre o risco de ser reciclado, o que nos faz perguntar como ele sempre escapa desse destino.

Apesar da forte influência de Douglas Adam, tanto no tema abordado quanto na forma de contar a história, A Procura de Vida Inteligente tem um humor inteligente, porém menos nonsense que O Guia do Mochileiro das Galáxias, fazendo a obra ser descontraída e ao mesmo tempo abordar com seriedade diversos questionamentos interessantes que encontramos na ficção científica cujo enfoque são robôs. As Três Leis da Robótica (Eu, Robô) são respeitadas no livro e as reflexões são parecidas com as encontradas em animes como Chobits e Ghost in the Shell: até que ponto um androide diferencia-se de um ser humano? É possível que um ser robótico adquira consciência? Como Boris, o protagonista, tem vontades e uma personalidade assustadoramente humana?



Particularmente, a leitura foi bastante gratificante porque é o primeiro Book Tour que participo, mas aqui há uma peculiaridade: o livro é preenchível. A edição que tive em mãos foi feita especialmente para o Book Tour, possibilitando ao leitor marcar frases interessantes, anotar nas margens, fazer desenhos e claro, deixar um comentário sobre a obra, o entregando em seguida para outra pessoa ter a mesma oportunidade. Outro fato interessante é que se trata de uma publicação independente, a capa é de boa qualidade e, mesmo nas versões individuais, as páginas são de papel reciclado, o que mostra uma preocupação sustentável na publicação do livro.

Como me interesso muito por ficção científica, A Procura de Vida Inteligente foi uma leitura rápida e prazerosa, mas acredito que mesmo quem não tem tanto contato com o gênero gostará do livro, que tem uma linguagem acessível e uma narrativa que nos prende mais a cada capítulo. Recomendo a leitura, pois A Procura de Vida Inteligente não apenas funciona como um ótimo entretenimento, como também é um livro de conteúdo.


Observação: Recebi o convite do autor para participar do #BookTourAPDVI e fiquei empolgada tanto pela temática da obra quanto pela proposta de compartilhar essa experiência literária com outros leitores através de comentários feitos no próprio livro. Você pode adquirir o livro nesse link e saber mais sobre a obra. Não deixe de curtir a página do Victor Allenspach no Facebook e acompanhar o trabalho do escritor.

Postagens relacionadas

8 comentários

  1. Amo ficção *_* e fiquei com vontade de ler A Procura de Vida Inteligente, terminei de ler um livro, onde teve uma inteligência artificial e fiquei imaginando como seria o mundo convivendo com eles?
    Anotei a dica e está na listinha de desejados <3

    ResponderExcluir
  2. ps: desconsidere os erros e pontuações, estou pelo cel hahah

    ResponderExcluir
  3. Não tenho o hábito de ler ficção científica..
    Mas esse livro parece ser legal.
    Beijos, Aline
    http://versoaleatorio.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  4. Esse livro é exatamente o tipo de livro que eu gosto de ler. Parece muito interessante, fiquei super curiosa! Amo essa pegada ficção científica com robôs quase humanos, hehehe
    Beijos
    Mari
    www.pequenosretalhos.com

    ResponderExcluir
  5. Eu quero esse livro!
    Sou muito apaixonada por sci-fi, e tudo sobre o assunto mais do que me interessa! E ele é bem curtinho, então deve ser super-rápido de ler!
    :)

    ResponderExcluir
  6. Vim retribuir sua visita! <3 Eu amo sci-fi, então, nem preciso dizer que super fiquei com vontade de ler este livro, né?! Ainda mais por ter um robô! *-* Beijão!
    4sphyxi4.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  7. Não conhecia o livro ainda, gostei muito da resenha, parece ser bem bacana mesmo
    Beijos

    Blog Segredos da Cáh
    Instagram
    Facebook
    Canal do You Tube

    ResponderExcluir
  8. Amo ficção e fiquei super intrigada com a sua resenha, ainda mais por ser uma obra nacional. É meio surreal pensar em como a robótica está evoluindo e todas essas história ou contos podem se tornarem reais né?

    Um beijo,
    Quase Mineira | FB do blog

    ResponderExcluir

Comente com o Facebook:

Newsletter

Inscreva-se na newsletter do bloguinho! ♥
* indicates required



Projetos do blog



I'll follow the Sun