Resenha: Os Invernos da Ilha

quarta-feira, 6 de julho de 2016



Entre os livros que recebi do Grupo Editorial Record, um dos que mais me chamou atenção foi Os Invernos da Ilha, romance de estreia do brasileiro Rodrigo Duarte Garcia. Comparado à Joseph Conrad, o livro traz uma aventura envolta em um clima de mistério, envolvendo a isolada ilha de Sant'Anna Afuera e um tesouro deixado quatrocentos anos atrás.



Os Invernos da Ilha se passa na distante ilha de Sant'Anna Afuera, marcada pela crença religiosa. Após passar por acontecimentos terríveis, Florian Links é convidado por seu amigo de infância a passar um 'período de experiência' no mosteiro da ilha e dedicar-se a Deus. No entanto, Florian conhece a atraente médica Cecília von Lockenhaus e encontra um rival intelectual na figura do professor Philippe Rousseau, que também se hospeda no mosteiro para investigar acontecimentos históricos envolvendo o corsário Oliver von Noort, um holandês que teria escondido um grande tesouro no entorno da ilha. Assim, Os Invernos da Ilha situa-se em dois momentos históricos, abordando simultaneamente as aventuras dos piratas holandeses e as aventuras existenciais e reais que Florian passa, dividido entre virar monge ou auxiliar na emocionante busca pelo tesouro.



Nas primeiras páginas do livro nos encantamos com uma escrita detalhada e envolvente, que reflete com perfeição a melancolia do personagem principal e traz muitas passagens interessantes, frases impactantes que não estão deslocadas na narrativa. Os diálogos no mosteiro propõe várias reflexões e a "rivalidade" entre Florian e o pedante Professor Rousseau é bem estruturada, sendo uma relação mais bem construída do que Florian com Cecília, mulher atraente e misteriosa. É Florian quem tem a personalidade melhor desenvolvida, tendo um passado nebuloso que pouco a pouco é descoberto pelo leitor, lembranças simples da adolescência e grande dúvida sobre que rumo dar a sua vida, pois não sabe se tem vocação para ser monge e se realmente quer isso, vez que cada vez mais se interessa por coisas mundanas como o relacionamento com Cecília ou o diário de Oliver von Noort, responsável pelos momentos mais empolgantes da leitura.

O autor acertou ao dividir a narrativa em dois planos, intercalando o ponto de vista de Florian Links nos dias atuais e os acontecimentos de 1600 narrados por Oliver von Noort em seu diário. Descobrimos mais sobre as invasões holandesas, a relação com os espanhóis e o embate religioso entre os lituanos e católicos, tentando compreender o que realmente aconteceu na ilha de Sant'Anna Afuera. Pela história oficial, o tesouro havia se perdido no mar, mas a partir da leitura do diário os personagens ficam crentes que o tesouro se encontra na ilha, seguindo pistas quanto sua localização. Nesse ponto, gostei muito de ler as aventuras do corsário, mas não tive a mesma sensação com as aventuras de Florian Links. Acontece que o livro é bem realista e, pela metade, o ritmo muda completamente, se tornando uma narrativa própria de livros de aventura, mas que por algum motivo não combinou com a atmosfera criada anteriormente.



Os Invernos da Ilha propõe várias reflexões e aborda uma trama interessantíssima a partir do diário de Oliver von Noort, mas peca ao privilegiar a aventura vivida por Florian e seus vários clichês do gênero. Ainda assim, trata-se de literatura brasileira de qualidade, um livro bem escrito com uma trama envolvente, combinação rara entre os autores contemporâneos.

Esse exemplar foi carinhosamente cedido pelo Grupo Editorial Record, que durante 2016 promoverá ações especiais em conjunto com o blog Finding Neverland. Curta a página no Facebook e fique por dentro das novidades!

Postagens relacionadas

16 comentários

  1. Rodrigo Duarte Garcia7 de julho de 2016 00:29

    Obrigado pela leitura e a resenha, Vickawaii!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu que agradeço pelas sensações que o livro me proporcionou! Sucesso!

      Excluir
  2. Não conhecia o autor, a premissa do livro parece ótima e gostei da tua resenha. Eu ando numa relação muito amorosa com escritores nacionais sabe? Tenho descobrido cada história melhor que a outra!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu nunca li muitos autores nacionais (e nem contemporâneos :P), mas graças ao blog estou conhecendo alguns e adorando <3 Esse livro da resenha é de ótima qualidade (:

      Excluir
  3. Olha, embora tenha havido essa "mudança" no decorrer do livro ele me pareceu muito interessante... Adorei sua resenha, está muito coesa.
    Outro ponto que me surpreendeu é que não sou muito adepta aos nacionais, os que já li são antigos (beeeem antigos). Valeu pela indicação!

    Beijos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ele é bem interessante sim, meu único porém é essa mudança de ritmo. Antes o livro é mais sério e melancólico e de repente vamos para uma aventura! Mas a parte da aventura do Florian é legal também, eu que sou chata hasiudhai

      Excluir
  4. Não conhecia a história, achei bem interessante. Eu gosto muito de conhecer autores nacionais novos, vou procurar saber mais sobre esse.
    Beijos
    Bluebell Bee

    ResponderExcluir
  5. Vick, não conhecia o livro e nem o autor mas parece ser um livro legal pela sua resenha. Embora meu tema favorito seja fantasia!
    Bjs

    www.achadosdamila.com.br

    Fanpage - Achados da Mila

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Wah Mila, já te dando spoiler da próxima resenha HAUSIDHA li um livro de fantasia que você vai adorar: Oníria. É muito muito muuuito bom <3

      Excluir
  6. Eu tenho esse livro mas não consegui ler ainda. Gostei da sua resenha, porque já estava um pouquinho curiosa sobre a história, e fiquei mais ainda agora :D

    www.vivendosentimentos.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Tomara que você goste da leitura e minha resenha tenha te motivado a ler primeiro <3

      Excluir
  7. Não conhecia o livro nem o autor. Fiquei muito interessada! Acho incrível e super dinâmico quando acontecem dois ou mais pontos de vista intercalados <3
    boa semana :)

    Red Behavior

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Esse recurso foi realmente muito bom! Ao mesmo tempo que lia sobre o Florian e seus dilemas, queria saber o que tinha acontecido com o corsário... Muito legal!

      Excluir
  8. Oi Vick!
    Me interessei bastante pelas partes do diário do Corsário e sempre tive curiosidade sobre histórias que acontecem em mosteiros... rs Confesso que não conhecia o autor ou a obra mas vou pesquisar mais sobre. Adorei sua resenha!

    beijos
    Livromaníaca / Tielle So

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Tielle! Tenho certeza que vai gostar do livro então, é bem interessante e eu adorei ler as partes do diário <3

      Excluir

Comente com o Facebook:

Newsletter

Inscreva-se na newsletter do bloguinho! ♥
* indicates required



Projetos do blog



I'll follow the Sun