Resenha: Anjos do Universo

quarta-feira, 26 de outubro de 2016



Até pouco tempo atrás, nunca tinha lido um livro islandês. Felizmente, comecei lendo um dos autores mais importantes da Islândia: Einar Már Gudmundsson, expoente da literatura islandesa contemporânea e ganhador do prêmio nórdico de literatura 1995. Graças à minha parceria com a Editora Hedra, pude conferir Anjos do Universo, leitura de ótima qualidade.



Sendo uma narrativa póstuma do protagonista, Anjos do Universo conta a história de Páll, que desde a adolescência demonstra sinais de esquizofrenia. Intercalando realidade e alucinações, boas lembranças da infância e uma vida adulta quase inexistente, o livro traz as reflexões e dificuldades de Páll, sua relação com a família e seu aprisionamento no hospital psiquiátrico Keppler, onde cada vez mais o protagonista se afasta da realidade. Ao mesmo tempo em que conta sobre as peculiaridades da vida de Páll e a gravidade de sua doença mental, Anjos do Universo propõe um retrato da capital da Islândia do século XX e, mais ainda, da própria condição humana, à medida em que conseguimos transportar algumas reflexões para nossa própria sociedade.

Com diversas referências culturais dispostas por um narrador que tem como ídolos os Beatles outros nomes da música, há uma frase de David Bowie que muito relaciona-se com o livro: "day after day, they take some brain away". Isso porque o livro é dividido em duas partes, apresentando ao autor as aventuras de uma criança e pensamentos de um adolescente que leva uma vida quase normal, mas pouco a pouco vê sua doença agravada, tornando-se uma pessoa agressiva e com dificuldades de se controlar. Na segunda parte do romance, descobrimos mais sobre a internação de Páll no hospital psiquiátrico Keppler e o tratamento dispensado aos doentes mentais, o preconceito da sociedade e a indiferença da família e dos próprios médicos. Afastado de todos e convivendo com seus próprios delírios, Páll fica em dúvida sobre sua própria condição enquanto humano.

"É evidente que entendo a realidade tão pouco quanto ela me entende. Quanto a isto, estamos quites. Porém, ela não me deve explicação alguma a respeito de qualquer coisa, ao passo que eu continuo tendo que responder perante ela".


No que tange à parte cultural e à própria narrativa, o livro me lembrou O Verde Violentou o Muro, porque o narrador descreve de uma maneira despretensiosa diversas peculiaridades de Reiquiavique e passagens até mesmo engraçadas sobre sua vida, em fluxos de consciência, o que torna a leitura rápida e bastante agradável. Nesse sentido, cabe mencionar que o livro não segue uma ordem cronológica, tratando-se mais de uma reflexão sobre o protagonista - que por sua vez, baseia-se na vida do irmão do autor, Pálmi Örn - do que uma história com início, meio e fim. Ademais, diferentemente do livro mencionado, Anjos do Universo tem um viés mais existencialista e muitas vezes a leitura assume um tom sério, nos entristecendo pela condição de Páll e demais deficientes mentais. Afinal, trata-se de alguém que não cuidou bem de seus anjos.



Anjos do Universo é o primeiro livro que leio sobre esquizofrenia. Parece-me que os portadores da doença são solenemente ignorados no dia-a-dia e pouco se fala sobre essa doença na nossa sociedade - quando estudada, é sob os aspectos técnicos, mas não sobre a humanidade do indivíduo. A esquizofrenia é um transtorno mental que gera dificuldades em distinguir a ilusão da realidade, e isso fica muito claro com a narrativa de Einar Már Gudmundsson. Mais do que explicar o que é a esquizofrenia, o autor nos transporta à mente de Páll e mostra a pessoa escondida por trás do louco, de uma maneira bastante interessante e envolvente. Trata-se de uma leitura de qualidade, de modo que só posso agradecer à Hedra pela oportunidade.

Quer comprar Anjos do Universo? Leitores do Finding Neverland têm desconto em livros da seção de literatura estrangeira comprando por esse link!


Esse exemplar foi carinhosamente cedido pela Editora Hedra, que mantém uma parceria com o blog Finding Neverland. Curta a página da Editora Hedra no Facebook e saiba mais sobre os títulos publicados.

Postagens relacionadas

4 comentários

  1. Não se vê muitos livros sobre este tema, mesmo. Me pareceu um livro sensível e que narra de uma forma diferente a que estamos acostumados, até porque trata-se de uma doença muito séria. Adorei a resenha.
    Charme-se

    ResponderExcluir
  2. Não conhecia esse livro ainda, estou lendo A menina submersa que também trata sobre a esquizofrenia.
    Beijos
    BlogCarolNM
    FanPage

    ResponderExcluir
  3. Caraca, adorei a ideia do livro. Me interesso muito por psicologia e doenças mentais. Concordo com você que doenças como depressão, esquizofrenia, bipolaridade, etc... São tratadas de forma bem técnica. Um outro livro que trata de doneças mentais (a qual ainda não consegui achar para comprar e ler) é Menina Submersa.

    Beijos
    Karolini
    womenrocker.blogspot.com

    ResponderExcluir
  4. Que legal, não conhecia, adoro suas resenhas, assim a gnt conhece livros legais 😘

    Reverse Blog
    Reverse no Facebook

    ResponderExcluir

Comente com o Facebook:

Newsletter

Inscreva-se na newsletter do bloguinho! ♥
* indicates required



Projetos do blog



I'll follow the Sun