Crítica: Animais Fantásticos e Onde Habitam

sábado, 26 de novembro de 2016



Cinco anos depois do lançamento do último filme de Harry Potter, foi com expectativa e boas lembranças que fui a pré-estreia de Animais Fantásticos e Onde Habitam, filme que traz a escritora J.K Rowling como roteirista e uma história ainda não contada, com a promessa de cinco filmes e revelações sobre Dumbledore e Grindewald.



Animais Fantásticos e Onde Habitam é protagonizado por Newt Scamander (Eddie Redmayne), um atrapalhado magizoologista que troca sua maleta com um não-maj (trouxa) e acaba perdendo diversas criaturas mágicas em Nova York. Por causa do perigo de exposição da comunidade bruxa, a situação desperta o interesse da MACUSA (Congresso Mágico dos Estados Unidos da América) e Newt passa a ser perseguido pela ex-auror Popertina (Katherine Waterston), ao mesmo tempo em que conta com a ajuda do não-maj Jacob Kowalski (Dan Floger) para recuperar seus animais. O que há princípio é uma situação engraçada causa uma série de preocupações, principalmente tendo em vista o movimento anti-bruxo Segundos Salemianos, liderado por Mary Lou Barebone (Samantha Morton), e mistérios envolvendo seu filho adotivo Credence (Erza Miller).



É realmente bom voltar ao ambiente bruxo, e nesse aspecto a equipe realizou um trabalho magnífico de ambientação e apresentação dos animais. Enquanto a Nova York dos anos 20 é retratada de forma impecável e realista, a magia fica por conta de pequenos objetos espalhados e feitiços lançados e claro, pelo detalhismo e diria até perfeição nas criaturas mágicas, que encaixam-se perfeitamente às descrições contidas no livro. Seminviso, erumpente, pelúcio, tronquilho, todos aparecem em Nova York ou dentro da incrível maleta de Newt. Como o magizoologista Newt Scamander, Eddie Redmayne está excelente no papel e transmite com naturalidade a personalidade tímida, mas confiável, com muito zelo e carinho pelos animais. Outro ator que deve ser elogiado é o não-maj Jacob Kowalski, uma pessoa bastante carismática que fica tão admirada com o mundo bruxo quanto nós telespectadores ficamos. Já as personagens femininas Tina (Katerine Waterson) e Queenie (Alison Sudol) são bem diferentes entre si e cada uma tem uma personalidade forte, mas particularmente achei a Tina bastante chata e o novo quarteto não chega aos pés do nosso amado trio.



Feitas as considerações positivas, registro que é muito difícil escrever uma crítica imparcial sobre algo que gostamos. Na verdade, é difícil ter uma opinião imparcial: enquanto alguns fãs ficam cegos pelo amor à magia, outros (uma minoria, ao que parece) saem decepcionados. Fato que Animais Fantásticos e Onde Habitam não é Harry Potter, mas me surpreende negativamente ver como a história ora retratada fica aquém às que me levaram incontáveis vezes ao cinema e contribuíram para ser o que sou hoje. Pois bem, em que pese a verdadeira história (tratada em segundo plano nesse filme) seja interessantíssima e este novo filme traga não só uma excelente representação de criaturas mágicas, como também a figura do Obscurus, o roteiro base é bastante simples e não permitiu criar real envolvimento com a história.



Há quem diga que o filme é muito mais que Newt caçando os animais em Nova York. De fato, tem uma história importante por trás, (alguns) personagens cativantes, mensagens sobre amizade e compreensão. Mas, verdade seja dita, a maior parte do filme retrata os personagens em busca dos animais, o que dá espaço para uma série de cenas cômicas e um humor infantil, que não condiz com a idade dos protagonistas e, penso eu, com a maioria dos espectadores. Piadas forçadas são intercaladas com cenas de ação que não parecem Harry Potter, pois são vistas em vários filmes comuns de Hollywood. O filme também deixa vários furos (alguém me explica como a magia final afetou as pessoas que estavam em suas casas?) e o final do vilão apenas faz sentido se for premeditado, do contrário, lembrou muito um episódio de Scooby Doo. Em suma, depois de anos de espera, o que vemos é um filme bom e com certa magia para nos maravilhar, mas que funciona apenas como um filme introdutório e não é tão diferente dos demais filmes lançados recentemente.



Assim como qualquer fã, é claro que fiquei feliz ao estar novamente naquele universo mágico, claro que estou pensando em teorias, claro que estou ansiosa para ver a história de Grindewald e Dumbledore nos cinemas. Contudo, seria mentira dizer que fiquei tão deslumbrada com Animais Fantástico e Onde Habitam como fico com qualquer (até mesmo o sexto!) filme de Harry Potter. O plano de fundo promete uma história excelente, mas a proposta rasa desse primeiro filme - Newt procurando suas criaturas em Nova York - prejudicou o ritmo e não permitiu explorar o que me parece realmente necessário - e que tudo indica que será retratado nos próximos filmes. Queria dizer que o filme é tão fantástico quanto os animais apresentados, mas como não devo contar mentiras, eis a minha opinião: Animais Fantásticos é um filme bom e dentro da normalidade, mas normalidade é o que menos se espera quando se trata de um mundo mágico e tão importante para os fãs.

Postagens relacionadas

8 comentários

  1. Queria dizer que ainda não assisti o filme e estou me sentindo mal por isso ahiuhaiuhaiuhauihauihauhauihuahauihuiahuiahuiahuiahuiahuiahuihauihaiuahui
    Quero muito assistir! Mas não estou com muita expectativa não..

    ResponderExcluir
  2. Eu gostei muito, muito do filme, acho que por ser fã desse mundo mágico hehehe
    Os efeitos estavam maravilhosos *-*
    Beijos
    BlogCarolNM
    FanPage

    ResponderExcluir
  3. Eu não assisti Harry Potter, mas fiquei super curiosa para assistir esse filme.
    Beijos, Aline
    Verso Aleatório

    ResponderExcluir
  4. Eu ainda não assisti esse filme e não consigo me perdoar por isso, tô super ansiosa, mas preciso achar uns minutinhos livres hehe
    Adorei a crítica, só me deixou mais animada, espero poder ver logo.
    Beijos!
    Eating Peanuts

    ResponderExcluir
  5. Tudo tão maravilhoso nesse post ♥
    Adorei e foi um dos meus favoritos do mês, compartilhei ele lá no meu Blog.
    Espero que goste!
    Beijinhos ;*
    Blog Menina Caprichosa | Canal Youtube | Facebook | Insta

    ResponderExcluir
  6. Eu tbm questionei como a magia ia afetar o pessoal da casa, mas a verdade é que, eu amei o filme e não importa os pontos negativos que me mostrem, vou ignorar e ver de novo com muito amor, obrigada. HSUAHSUAHSUA' o Newl virou meu crush, ele é mt amorzinho ♥ ♥ ♥

    Mari, pretty things.

    ResponderExcluir
  7. No geral eu gostei do filme, achei a coisa toda válida, tem uns pontos negativos mesmo, mas pra mim valeu a pena =D

    ResponderExcluir
  8. Obrigada pela crítica! O livro conta uma história extraordinária, por isso quando soube que estrearia o filme Animais Fantásticos e Onde Habitam soube que devia vê-lo. Acho que é uma boa idéia fazer este tipo de adaptações cinematográficas. Considero que outro fator que fez deste um grande filme foi a atuação de Eddie Redmayne, seu talento é impressionante. A historia é interessante e parece levar um bom ritmo, eu recomendo a todos, espero que possam ver.

    ResponderExcluir

Comente com o Facebook:

Newsletter

Inscreva-se na newsletter do bloguinho! ♥
* indicates required



Projetos do blog



I'll follow the Sun