Resenha: Uni-Duni-Tê

domingo, 19 de fevereiro de 2017



Eu gosto muito de romances policiais, mas fazia muito tempo que não lia um livro mais contemporâneo, caracterizado como um verdadeiro thriller psicológico. Graças à Editora Record, pude conferir um dos maiores best sellers do gênero: Uni-Duni-Tê, do autor M. J. Arlidge.

Livro Uni-Duni-Tê


Em seu primeiro capítulo, Uni-Duni-Tê nos apresenta um casal de namorados presos em um terreno abandonado, expostos ao frio e à fome, com uma única saída: para viver, é necessário matar o outro. Esse é apenas o primeiro de uma série de crimes sórdidos, no qual o verdadeiro assassino aprisiona duas vítimas em um local de difícil acesso deixando apenas uma arma e a terrível escolha: matar ou morrer. Cabe à detetive Helen Grace e sua equipe descobrir quem é a mente doentia por trás desse jogo e impedir que o criminoso faça novas vítimas.

Livro Uni-Duni-Tê


Uni-Duni-Tê é um thriller psicológico que deixa o leitor realmente apreensivo com as situações expostas, afinal, normalmente as vítimas tem algum vínculo e ficam alguns dias passando frio, fome e sede, atormentadas pela ideia de morrer ou passar o resto de suas vidas carregando o peso do assassinato. Para criar essa atmosfera, o escritor não mede palavras e descreve de forma bem realista as péssimas condições às quais seus personagens estão expostos, criando um retrato deplorável. As vítimas não apenas definham cada vez mais fisicamente, como também o sobrevivente tem muitas dificuldades em lidar com o trauma, de modo que Uni-Duni-Tê pode até ser uma leitura rápida - graças ao tamanho reduzido dos seus capítulos e à história interessante -, mas não é aconselhável para pessoas muito sensíveis.

Com 332 páginas, Uni-Duni-Tê poderia ser apenas um livro reunindo cenas grotescas, porém, a trama é bem construída e o mais interessante é acompanhar o trabalho investigativo dos policiais, liderados pela detetive Helen Grace. Helen é uma mulher bem sucedida profissionalmente e vista como um exemplo para todos, porém, esconde traumas do passado e tem dificuldades em se relacionar. Através da leitura, também conhecemos mais sobre os policiais integrantes da equipe e, em alguns capítulos narrados em primeira pessoa, o passado de uma personagem misteriosa, que nos deixa intrigados para descobrirmos sua real identidade.

Livro Uni-Duni-Tê


Apesar de ter um final não muito impactante, Uni-Duni-Tê é uma leitura bastante tensa e recheada de adrenalina e mistérios, excelente para quem curte thrillers psicológicos, histórias de investigação ou simpatiza com a premissa estilo "Jogos Mortais". É um livro rápido e eletrizante, que não pode ser classificado senão como um suspense de qualidade.

Esse exemplar foi carinhosamente cedido pelo Grupo Editorial Record, que durante 2016 promoveu ações especiais em conjunto com o blog Finding Neverland. Curta a página no Facebook e fique por dentro das novidades!

Postagens relacionadas

8 comentários

  1. Sua resenha clareou mais a minha ideia..
    Eu tinha lido duas críticas, mas acho que as pessoas que fizeram a resenha não entenderam a proposta da história.. Ai não sabia identificar se a pessoa gostou ou não ahuhauhuha e morro de curiosidade para ler este livro.

    Anotei a dica e pretendo ler esse ano ainda *_*

    ResponderExcluir
  2. Apesar de não ser o tipo de livro que eu gosto mas eu fiquei tentada a ler, parabéns pela resenha

    ResponderExcluir
  3. Oie!
    Esse não é bem o gênero de livros que eu mais gosto, mas a proposta é interessante! Essa ideia de mostrar os traumas psicológicos que uma personagem carrega após uma situação x o livro já desperta meu interesse!
    Gostei bastante da resenha, deu pra entender a essência do livro!

    Um beijo

    ResponderExcluir
  4. Eu já tinha visto essa capa por aí e nunca me dei o trabalho de ler sinopse nem nada, daí vi sua resenha e fiquei curiosa. E que livro fantástico que parece ser! Eu adoro suspenses, livros que te fazem virar as páginas agoniada e, trillers psicológicos têm seu lugar! rs
    Amei sua resenha, super bem escrita e organizada, me deu um bom ponto de vista da história e me fez querer muito esse livro! rs Já anotei na minha lista de desejos!
    xoxo

    ResponderExcluir
  5. Putz, que tenso! Me lembrou jogos mortais! Acho que ficaria tensa ao ler, mas mesmo assim gosto muito de suspenses e investigações. Adorei a resenha :D Abraço :)

    Red Behavior

    ResponderExcluir
  6. Nossa, que história terrível! Me lembrou muito Jogos Mortais mesmo, bem nesse estilo. Interessante essa indicação ~ fiquei com um pouco de medo. Hahaha! Beijo!

    ResponderExcluir
  7. Deve ser legal o livro!!!!

    Boa semana!!!

    A escrevi a parte dois da história!!

    http://ironicamenteinusitado.blogspot.com.br/2017/03/ele-e-ela-ela-e-ele-parte-dois.html?m=1

    Bjos


    ResponderExcluir
  8. Nossa, não sei se eu dou conta de livros assim, eu sou muito ansiosa, e ficar nesse suspense de saber quem é a pessoa por trás disso ou qual vai ser a escolha dos personagens, uiii não sei se consigo.

    https://deixacombinado.wordpress.com/

    ResponderExcluir

Comente com o Facebook:

Newsletter

Inscreva-se na newsletter do bloguinho! ♥
* indicates required



Projetos do blog



I'll follow the Sun