Crítica: Dunkirk

quinta-feira, 31 de agosto de 2017

Cada vez mais, Christopher Nolan, diretor da elogiada trilogia de Batman (2005 - 2012), consagra-se como um dos maiores diretores da atualidade, capaz de agradar à crítica e ao grande público. Após aventurar-se, com maestria, em filmes de ficção científica, como o emocionante Interestelar, bem como impressionar o mundo com A Origem, Nolan apresenta seu primeiro longa-metragem baseado em fatos reais: Dunkirk.

dunkirk


Dunkirk retrata a história da Operação Dínamo, um incrível trabalho de resgate que ocorreu no início da Segunda Guerra Mundial, quando os alemães avançavam rumo à França e cercaram tropas inglesas, francesas e belgas nas praias de Dunkirk, no Canal da Mancha. Não havia esperança: a operação era quase impossível e, numa estimativa muito otimista de Churchill, esperava-se resgatar ao menos trinta e cinco mil soldados. Nesse contexto, acompanhamos uma hora de combate áereo pelos olhos do piloto Farrier (Tom Hardy); um dia em alto mar, onde um civil inglês (Mark Rylance) navega com seu iate de lazer até Dunkirk para resgatar os soldados; e uma semana nos molhos, onde o soldado Tommy (Fionn Whitehead), juntamente dos demais, tenta simplesmente sobreviver.



Quando se trata de uma história real, é preciso saber trabalhar com as limitações no roteiro e entregar um filme de fato realista, sem romantismo exacerbado. No caso de Dunkirk, o mais interessante de tudo é retratar os soldados não como uma tropa inteira, mas como indivíduos, repassando o medo e a esperança que cada uma das personagens sentem à medida que o filme retrata, também, situações específicas, como um grupo que se esconde num barco para sobreviver, um piloto de avião sozinho no ar, um comandante com a incumbência de defender os seus e, vejam que interessante, civis os quais nenhuma obrigação, senão o dever moral, fez levar uma embarcação de lazer à Dunkirk e auxiliar no resgate dos soldados.

dunkirk


Claro, é preciso muita competência para que um filme como Dunkirk não fracasse. Isso porque os mais desavisados podem pensar que é "apenas um filme retratando situações de guerra", nada mais. No entanto, o mérito de Dunkirk é justamente transportar o telespectador para vivenciar essas situações, e isso ocorre com a direção inteligente de Nolan, com os planos longos e contemplativos intercalados com filmagens de perto das expressões dos atores, com o excelente trabalho de sonoplastia e a onipresente trilha sonora de Hans Zimmer. Se alguns criticam a superficialidade com que foi explorada cada personagem - crítica essa que não faço, pois consegui acompanhar e vivenciar todos os dramas propostos -, inquestionável que, do ponto de vista técnico, Dunkirk é uma obra de arte.

dunkirk
Ainda que seja uma história real (ou talvez, justamente por isso), Dunkirk nos prende a atenção e funciona muito bem tanto pelo suspense e aflição quanto pelas demais emoções causadas, provocando tensão em cada cena que torcemos para que os soldados retratados sobrevivam e nos angustiando quando percebemos que todos as as situações retratadas são verídicas e se repetem até hoje em guerras não noticiadas. Apenas no final do filme somos tomados pelo clima heroico e patriota, quando ficamos aliviados com o esperado resgate e, apesar das dúvidas levantadas pelas próprias personagens, concluímos que aqueles soldados, tão reais como nós são, de fato, heróis de guerra.

Postagens relacionadas

4 comentários

  1. Eu vi Dunkirk na estreia e eu adorei *¬*
    Concordo com a sua critica :) Também não critico a falta de exploração dos personagens porque o foco do filme era a guerra, e não uma biografia sabe? Além disso há muitos filmes desse estilo, já Dunkirk tem um estilo único, cenário bem feito, poucas falas e mostrando uma das grandes preocupações da guerra: a sobrevivência, nem se focar muito no heroísmo e tudo isso sabe, mas mostrando que todos são heróis e dando aquele sentimento no final como vc disse :)
    Em uma guerra ninguém é forte, persistente e herói o tempo todo
    Além disso, a trilha sonora do filme foi magnifica e todos se surpreenderam com a atuação do Harry Styles :) (muitos duvidaram dele e estavam curiosos) Espero ver outro filme dele
    Resumindo, é um filme único ♥

    Bjinhos, amei o post ヽ(;▽;)ノ
    https://shyandbrave.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  2. Hey, Vic! Queria saber o que tu achou do Harry Styles no longa! Ele convenceu como ator?

    ResponderExcluir
  3. Ahhh eu to louca pra ver esse filme!! Lendo o post agora só fez me lembrar que preciso tentar assistir essa semana.. assim que eu devorar a nova temporada de Narcos hahaha
    Beijos!

    ResponderExcluir
  4. Oi João! Então, eu não sabia quem era o Harry Styles ASHDUIADSA então para mim ele foi um "ator normal". Não tenho nenhuma crítica a fazer da atuação dele, pelo contrário, achei convincente

    ResponderExcluir

Comente com o Facebook:

Newsletter

Inscreva-se na newsletter do bloguinho! ♥
* indicates required



Projetos do blog



I'll follow the Sun