Com os Olhos de uma Criança

sexta-feira, 12 de outubro de 2012



Coisa boa chegar na fase adulta e nos momentos certos ainda enxergar o mundo com os olhos de uma criança! Fazer da vida uma enorme infância, se divertir em qualquer lugar e sem nenhuma timidez cumprimentar as outras pessoas e assim fazer amizades pelo mundo. Quem nunca foi para a praia com os pais e, naqueles trinta minutos de brincadeira, conseguiu fazer amizade com outra criança? Quem nunca foi visitar uma tia que não tinha brinquedos, e em quinze minutos a imaginação permitiu vivenciar uma bela história? Quem não tem lembranças boas, histórias para contar dessa época?

Quando se é criança, tudo é mais fácil. Temos o colo dos pais para nos dar carinho e para quando acontecer algum problema na escola, e temos o Ursinho Teddy para nos defender dos pesadelos. Se há alguma rotina é ter horário específico para lanchar e brincar na pracinha do colégio, e nossa única responsabilidade - além de guardar os brinquedos e fazer o tema de casa - é brincar e ser feliz. Brigas? Sempre há aquela menina que quer brincar com a mesma Barbie que você ou aquele garoto que quebrou seu carrinho, mas intimamente achamos que resolver brigas é muito fácil: basta apenas os dois lados pedirem desculpas. Por que está tendo guerra no Oriente Médio? Por que os pais estão brigando? É só escrever uma cartinha de desculpas e se resolve tudo!

Quando se é criança, há sim algumas lideranças negativas e aquelas malditas panelinhas, mas a verdade é que fazer amizades também é mais fácil. Não precisa ter um estilo parecido, gostar das mesmas bandas, ler ou idolatrar alguma celebridade teen, isso até ajuda, mas importante mesmo era chegar e perguntar se podia participar da brincadeira. E quantas brincadeiras! Pega-Pega, esconde-esconde, polícia e ladrão, diabinho e fita... Isso sem falar das brincadeiras "inventadas", onde podíamos ser um X-Men, estudar em Hogwarts, capturar Pokemons ou ser uma das três espiãs demais. Só ficava parado mesmo quem já se considerava "crescidinho", esses perdiam a diversão.

Quando se é criança, todos os sonhos estavam a apenas um passo de distância: era possível ser um grande astronauta, cantora, jogador de futebol, bailarina ou desenhista do Maurício de Souza, como eu queria ser. Prova disso é que o Max Steel era um super boneco de ação que fazia qualquer coisa e as Barbies podiam realizar todos os sonhos simultaneamente. Em uma brincadeira elas eram atrizes, na outra eram espiãs, depois elas eram confeiteiras, modelos... Tudo isso com quinze anos de idade, claro.

Quando se é criança não havia problemas de complicadas resoluções, uma sugestão que fosse com carinho, mesmo que ingenuamente, consertava tudo. Tinhamos muitos sonhos a realizar, mas aproveitávamos intensamente cada dia das nossas vidas. E agora, você ainda corre atrás de todos os sonhos? Já realizou algum deles? Aproveita as coisas simples da vida, ou faz tudo com pressa? À medida em que envelhecemos, ganhamos muito conhecimento, mas perdemos um pouco de sabedoria. Ser adolescente ou adulto é ótimo, mas infelizmente estamos mais propícios a perder bens importantes, como a sinceridade e a imaginação. Quantas pessoas passam a vida presas em um escritório, simplesmente vendo a vida passar? Talvez, sejam as mesmas crianças que um dia sonharam em estar ali, fingiram seguir tal profissão e se divertiam com ela. E o que aconteceu com aquele entretenimento, aquele brilho que havia em cada coisa simples da vida? A criança que você era se orgulharia da pessoa que você é hoje?

Nesse Dia das Crianças, quero desejar que aproveite cada fase, sempre guardando na alma e na memória as coisas boas que cada uma delas lhe reserva. Enxergar o mundo com os olhos de uma criança não significa dizer adeus para as responsabilidades e só pensar em curtir a vida, e sim, curtir a vida com responsabilidade, até porque muitas experiências boas são específicas da nossa adolescência ou da nossa vida adulta, e para vivermos plenamente, não devemos pular fases. Enxergar o mundo com os olhos de uma criança significa encontrar uma alegria mesmo nas horas mais difíceis, não complicar as coisas de natureza já complicada e acima de tudo, dar asas à imaginação, correr atrás dos nossos sonhos. Significa ir para as festas, bares, faculdades, casar e envelhecer, mas sempre manter com carinho aquela criança interior, e assim, lembrando como foi boa a nossa infância.

Postagens relacionadas

18 comentários

  1. Oieeee!
    Feliz Dia da Criança, meu anjo lindo!
    Não esqueças: "Ao infinito... e alééémmmm!!!"

    ResponderExcluir
  2. quando somos crianças sempre queremos crescer, mais depois bate aquele arrependimento e aquele 'eu devia ter aproveitado mais"
    beijos

    ResponderExcluir
  3. Aii adorei!! Isso me lembrou uma frase que escrevi no meu caderninho (da Hello Kitty admito) hoje de manhã "ser eternamente criança é ser sensível para descobrir o mundo todos os dias e sempre sorrir para a vida, mesmo que caíamos e arranhemos os joelhos"

    ResponderExcluir
  4. Oi Vick, que linda a foto^^
    Relembrar da infãncia é mesmo uma delicia, e podemos envelhecer mas nunca deixar de ser criança.
    Bjos!

    ResponderExcluir
  5. Adorei seu texto e seu blog. Acho que devemos guardar na memória cada fase de nossas vidas. Elas são especiais, não? Sinto saudade da minha infância, mas curto muito a fase atual que estou: adolescência. Beijos e bom fim de semana <3

    ResponderExcluir
  6. Awn meu deu uma nostalgia agora lendo o seu texto *_* nem preciso falar que eu amei né ♥ quando eramos criança era tudo tão mais fácil, tão mais simples, como eu digo a gente cresce e desaprende a ser feliz, mas como você disse a gente tem que crescer sem pular fases e continuar enxergando o mundo com os olhos de um criança, que hoje em dia isso esta muito raro. :(
    E adorei demais as suas respostas da entrevista, esta perfeita *-* e eu que agradeço por você participar, eu devo postar ela na semana que vem, eu não sei o dia ao certo mas assim que eu souber eu te aviso ok e eu escolhi a primeira foto que você me enviou, amei ela ^.^
    E manda qualquer dia um texto seu sim, eu vou adorar ele la ♥
    bjinhos
    conversando-com-a-lua. blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  7. Nooossa, você escreve SUPER bem, parabéns! Eu adorei seu texto, falou tudo mesmo, me deu saudades, haha. Mas enfim, parabéns pelo blog e por tudo, beijos!

    ps: Vi que você comentou lá no meu post do Senhorita Insana que não sabia se você iria ganhar intercâmbios com seu blog, mas COMO NÃO? Ele é lindo, você escreve super bem, só basta acreditar! ;)

    http://querosergringa.blogspot.com

    ResponderExcluir
  8. Belo texto..assim como seu blog..seguindo e amando..bjus

    asgarotascurtem.blogspot.com
    @Garotas_Curtem

    ResponderExcluir
  9. Ei, só para esclarecer: Se te digo "Feliz Dia da Criança", é porque, para mim, tu sempre vais ser a linda menininha que encanta a todos que a conhecem!

    ResponderExcluir
  10. Adorei o texto!! Parabéns!!
    Beijos
    http://www.blogdacaroln.com/

    ResponderExcluir
  11. own,como você era linda :)
    ai ai,ser criança é bom demais.queria eu voltar pra essa época simples...
    a b s

    ResponderExcluir
  12. Ameii, muito lindo o texto ;D


    http://designermaniagiovana.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  13. Ounnnttt, que texto lindo *-* Realmente, ser criança era bem mais fácil. Meu maior problema era uma boneca quebrada!!! Que neném linda, é você?

    Beijos
    http://delicadaeegoista.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  14. Adoreei seu texto! Me deu uma nostalgia da minha infância. Como era bom, tudo era mais fácil. Eu procuro não perder meu espírito de criança, enxergar o mundo sempre com esses olhos inocentes, mas nem sempre isso é possível, não é verdade?

    ResponderExcluir
  15. Que texto lindo!
    Você era uma fofura pequenininha hhahahahhaha.

    Beijos Vick

    ResponderExcluir
  16. Que post mais amor ♥ Eu era mega serelepe quando era criança. Adorava brincar de Cavaleiros do Zodíaco (não deve ser da tua época LOL) e de Sailor Moon.
    Também gostava de jogar Master System e comandos em ação e com bichinhos de pelúcia ("bichinho grande", como eu gostava de dizer hahaha)

    ResponderExcluir
  17. Gostei muito da distinção que vc fez sobre ganharmos conhecimento e perdermos sabedoria. Acho que é bem por aí, mesmo. Não me lembro de algo realmente triste que tenha acontecido na minha infância, mas acredito que o que mudou foi o meu jeito de lidar com os percalços do caminho. De fato, era tudo muito mais simples na infância. Saudades do tempo em que cartas resolviam qualquer briga.
    Bonita observação, flor. Tento sempre manter a criança em mim acordada, desejo sorte pra que vc consiga fazer o mesmo. Beijos!

    ResponderExcluir
  18. Como era bom ser criança... E como você era uma criança lindaa! Adorei o texto!
    :*

    ResponderExcluir

Comente com o Facebook:

Newsletter

Inscreva-se na newsletter do bloguinho! ♥
* indicates required



Projetos do blog



I'll follow the Sun