Crítica: Django Livre

sexta-feira, 1 de março de 2013



Quando falamos de Quentin Tarantino, normalmente somos surpreendidos por algum elemento inusitado, como um bar de vampiros ou um cinema explodindo. Entretanto, é certo que podemos esperar exageros, diálogos memoráveis e muuuita violência. Em Django Livre, seu mais novo filme, Tarantino não faz diferente: a homenagem aos westerns spaghetti só comprova a originalidade e importância da obra do diretor.



Django Livre começa da maneira mais Tarantinesca possível: um excelente diálogo e alguns tiros. O filme conta a história de Django (Jamie Foxx), um escravo que ganha a liberdade ao se juntar com o caçador de recompensas Dr. King Schultz (Christoph Waltz, numa brilhante atuação que ofusca o resto do - ótimo - elenco) e acaba por se tornar um, caçando assaltantes e criminosos. No entanto, o objetivo dessa dupla passa ser resgatar a esposa de Django, Broomhilda (Kerry Washington), que é escrava na fazenda do arrogante Calvin Candie, interpretado pelo Leonardo di Caprio. Dessa forma, temos uma narrativa linear e um faroeste sobre escravidão, romance (tal qual a lenda alemã de Broomhilda, em que o herói deve resgatar sua amada) e uma boa dose de vingança.



Misturada às cenas de violência, encontramos cenas super engraçadas, como as novas roupas de Django e a ótima cena em que os odiosos membros da Ku-Klux-Klan estão discutindo sobre os furos feitos para os olhos no capuz branco, uma passagem que remete à Monty Python. O próprio jeito que Dr.Schultz e Django utilizam para lidar com seus problemas nos arranca sorrisos. Entretanto, o filme fica muito mais pesado à medida em que ganha mais destaque o personagem de Leonardo di Caprio, um fazendeiro bastante cruel e grande apreciador das lutas de mandigo. Di Caprio, por sinal, consegue mostrar toda a frieza do personagem numa atuação impressionante, digna de indicação ao Oscar. É nesse momento que encaramos a crueza da escravidão: a violência de Tarantino é sempre uma coisa caricata com sangue falso, mas dessa vez, sabemos que as situações ali demonstradas foram reais. Isso consiste na principal polêmica que cerca esse novo filme, bem como a utilização exagerada do termo "nigger" para definir os negros de forma pejorativa, mas infelizmente, faz parte da história.

Quando o filme está controlado, quase normal, somos presenteados com tiros e explosões para nos lembrar que o filme é de Tarantino. Outra característica sempre presente nos filmes do diretor, a triha sonora é ótima e se encaixa perfeitamente, com músicas country e hip hop (não que esse último tenha me agradado muito, heh) e tendo como tema principal Django Theme, mesmo tema ao homenageado filme Django (1966), de Sergio Corbucci, apresentando o personagem bem ao estilo western. O elenco, como já ressaltado aqui, está excelente e novamente conta com o ator Samuel L.Jackson, em uma participação divertida e caricata, mas como um escravo tão racista como os fazendeiros de CandyLand.



Para falar a verdade, apenas recentemente entrei em contato com a obra de Tarantino, e até pouco tempo não estava absolutamente certa da genialidade do diretor. Era um diretor que tinha minha curiosidade, mas agora tem minha atenção. À medida que eu fui vendo seus filmes, a vontade de ver um outro longametragem dele só cresceu, de forma que eu estava ansiosa para conferir Django Livre nos cinemas. De fato, Django Livre é um filme que só comprova a capacidade e o talento do diretor, provando o sucesso que é sua obra.

Postagens relacionadas

29 comentários

  1. Eu AMEI esse filme, quando fiz Radio e TV( faculdade), fiz um trabalho incrível sobre o autor. Perfeito.


    Beijo!

    ResponderExcluir
  2. Sua resenha é ótima, me deixou super curiosa para ver o filme haha
    Beijos querida! ♥

    Louca Indecisão

    ResponderExcluir
  3. Muito bom XD mas tá na hora de fazer resenhas dos outros filmes do Tarantino, principalmente Bastardos Inglórios, que tem II Guerra como tema (que na minha opinião é um dos melhores que um filme pode ter).

    ResponderExcluir
  4. Cara eu A-D-O-R-E-I Django! Segue essa linha "vingança" que o Tarantino adoooora, e eu super senti um "Bastárdos Inglórios" feeling, só que com um enredo totalmente diferente. Adorei a história, as cenas de humor com o mix de violência. Kill Bill é um dos meus preferidos, é bem mais trash mas eu adoro, indico! Adoreeeeei o blog, voltarei com certeza! Beijoca <3

    http://www.certascoisas.com/

    https://www.facebook.com/certascoisasblog

    ResponderExcluir
  5. Não conhecia a obra de Tarantino até duas semanas atrás quando - após muitas conversas com uma amiga super fã dele - eu assisti Bastardos Inglórios. Resultado? Minha capa do fb com o Pitt segurando um facão e a legenda "let's gonna kill some nazis" diz tudo.
    Estou ansiosa para assistir Django, tanto pelo enredo quanto por ser do Tarantino quanto por ter Leo DiCaprio no elenco. ♥
    Certeza de que irei gostar pacas.

    Kissu!

    ResponderExcluir
  6. aii, estou louca para ver esse filme!

    ResponderExcluir
  7. (quanto aquele post que apaguei daquele texto doído: bem, eu apenas coloquei ele no rascunho porque o boy citado no texto veio falar comigo sobre e eu não estou com paciência para lidar com isso agora, mas provavelmente ele será repostado em breve; mas valeu a preocupação e fico feliz por ter notado isso: e sim, eu estou legal, afinal tudo termina um dia e quem sou eu pra dizer que as coisas não vão terminar na minha vida, né não? beijo, lindona ♥)

    ResponderExcluir
  8. Bem, eu sou fã de carteirinha do Q. Tarantino, e até cheguei a fazer um post sobre Django Livre no meu blog. Esse virou um dos meus filmes favoritos!
    Se vc estar querendo ver + Tarantino, aposte em Bastardos Inglorios e Pulp Fiction, são outros filmes excelentes.
    Ah, e pq vc não curtiu o Hip-Hop?

    ResponderExcluir
  9. Legal, mais um filme para ver no fim de semana! ;)

    xoxo
    http://cloudl4nd.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  10. baaaaaaaaaaaaah parece ser mtmtmtmo mais mtmtmtmto booommm! não conhecia o Tarantino! haha http://blahoestraich.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  11. ainda não assisti mas já ouvi falar que é muito bom!!
    adorei seu blogue, de verdade e ficaria honrada com uma visita sua querida!
    Beijos florzinha!
    <3

    ResponderExcluir
  12. Eu ainda não tinha ouvido falar nesse filme, mas eu vi o trailer dele é gostei, gotos de filmes assim, de tiros, com uma pitada de comedia sabe e esse deve ser realmente muito bom ♥ Adorei essa dica de filme >.<
    Awn tempo que eu não vinha aqui ♥ prometo que não desapareço mas kkkk
    Beijinhos
    Facebook do blog
    conversando-com-a-lua.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  13. Ai esse filme é maravilhoso. A fotografia, o roteiro (principalmente), o cenário, os personagens, tudo perfeito <3. Amei a atuação do Christoph Waltz - já virei fã dele hehehe. Enfim, é Tarantino, um dos meus diretores prediletos, então sou suspeita.
    Beijo, beijo e boa semana ;*

    ResponderExcluir
  14. Estou louca para ver esse filme! Agora que fiquei com mais vontade ainda! D:
    Beijos, Garota Destemida.

    ResponderExcluir
  15. Caraca, vou ser extremamente sincera contigo: até ler esse post, eu não tinha realmente um interesse por esse filme. Mas agora já estou pensando seriamente em deixar baixando enquanto vou dormir hehe Muito bom mesmo o teu post!

    ResponderExcluir
  16. Esse filme é bom demais, como todos os filmes do Tarantino, e o Leonardo DiCaprio ficou ótimo de vilão.
    Adorei seu blog, beijos.

    ResponderExcluir
  17. Quentin é um dos meus diretores preferidos. Tudo o que ele faz tem uma qualidade incrível e homenageia com primor as referências dele. Adorei Django, principalmente pelo humor bem pensado e amarrações incríveis de roteiro.

    Já leu sobre a mulher mascarada que aparece no filme? Estou até agora me quebrando para saber quem é ela (Tarantino não põe nada por acaso!). Aliás, a atriz que a interpreta é a dublê da Uma Thurman! Já leu sobre o Universo Tarantino, que interliga todos os filmes também?
    Recomendo essas buscas para quem ama Tarantino.

    ResponderExcluir
  18. Tem muita gente falando que ele está se repetindo, ficando mais previsível, mas gostei de Django. Violento sim, como todo filme do Tarantino, mas também muito divertido.

    ResponderExcluir
  19. Esse filme parece muito bom, mesmo. Estava com vontade de ver, mas sempre tenho vontade e nunca vejo, sou uma coisa nessas horas kkkkkk

    - VITAMINA DE PIMENTA -

    SORTEIO NO BLOG:
    http://vitaminadepimenta.blogspot.com.br/2013/03/sorteio-2-o-circo-da-noite-erin.html

    ResponderExcluir
  20. Vickkk *-* que bom que gostou do layout e do logotipo *--*
    sério?! oiaa, ficou LINDAA *---* você que desenhou a sua bonequinhaa? ficou uma graçaa *--*

    eu ia assistir django livre, mas escolhi João e Maria :D que eu tava louca pra assistir, mas acho que vou baixar esse filme pra assistir *-*

    eu até vi um gráfico com todos os filmes do tarantino em relação a morde, o django livre tem muita morte ahuahuah

    adorei o seu post sobre o filme, eu nem conhecia direito esse diretor, mas vendo alguns filmes que já assisti e nem sabia que era dele, concordo o cara é um gênio :D

    beijos :*
    japona.mairanamba.com

    ResponderExcluir
  21. Awn Vick, fico tão feliz com seus comentários no meu blog, haha. <3 Que bom q vc gostou do meu post do Batman, a gnt devia ver Cavaleiro das Trevas juntas! AHAHA
    E putz, eu juro que achava q esse filme era super chato até ler sua resenha! Quero muuuito assistir agr. *o* O Leonardo sempre faz papéis e atuações fantásticas mesmo.Ah, e eu tb vi sua crítica sobre Ted e adorei. :B
    xo,
    its-becky.blogspot.com

    ResponderExcluir
  22. O filme é BEM Tarantino mesmo: papo, papo, papo, TIROSTRIPASVIOLÊNCIA. Ação, ação, calmaria, calmaria, MAISTRIPASSANGUEEOESCAMBAUBUMMMM!!!

    ResponderExcluir
  23. Não é o tipo de filme que mais gosto, mas tenho escutado tantos elogios que estou pensando em assisti-lo.

    Beijos

    Moda na Janela

    ResponderExcluir
  24. Eu costumo ler livros e ver filmes com tanta afobação que deixo passar um monte de detalhes e análises ... e não sou a mais conhecedora de diretores, roteiristas ... embora conheça alguns!
    MAS, eu sou uma inegável amante dos filmes, e realmente adorei os dois posts de cinema que li aqui no blog, expressa muito bem sua opinião (:

    Beijos

    ResponderExcluir
  25. Eu amo o Tarantino, fiquei super triste que aqui na minha cidade o filme não entrou em cartaz, e estou esperando agora um bom download. :(

    Mas sem dúvidas, o Tarantino é um gênio.

    ResponderExcluir
  26. Nunca tinha visto um filme do Tarantino, mas já tinha ouvido falar que os filmes dele são bastante bons, e, pelo que vi deste, são mesmo!
    Vi o Django no dia de carnaval, como falei num post (o post em que te indiquei os memes), e gostei, apesar da sangria em excesso XD Eu só dizia pra mim "é apenas ketchup/tinta, não é sangue", mas não consegui mesmo olhar na parte das cabeças cortadas (ou seria na cena em que um cara fica sem olhos... já devo estar a confundir DX). Muito bem escrita a crítica =)
    PS: Obrigada por me indicar o meme do post anterior *-* Já comecei de fazer, qualquer dia posto-o :)

    ResponderExcluir
  27. Oi, Vic! Tudo bem? Impossível os filmes do Tarantino não causar esse burburinho todo, né mesmo? Ainda não pude assistir Django Livre mas estou bem ansiosa depois da sua crítica, e que pelo visto você gostou muito do filme. Espero também gostar quando assisti.

    Beijos, Leitura da Vez.

    ResponderExcluir
  28. Django Livre é com certeza um marco na obra de Tarantino. Foi depois dele que assisti Pulp Fiction, mas acho que jamais vou assistir mais vezes um filme que Django Livre! Foi o primeiro western que me agradou e entrou para a minha lista de favoritos.

    Meu Filme virou Livro

    ResponderExcluir

Comente com o Facebook:

Newsletter

Inscreva-se na newsletter do bloguinho! ♥
* indicates required



Projetos do blog



I'll follow the Sun