Crítica: Era do Gelo - O Big Bang

domingo, 7 de agosto de 2016



Depois de retratar o contato com os humanos, o perigo do degelo, o encontro com dinossauros e o perigo dos piratas, a franquia A Era do Gelo já demonstrava cansaço - ou, pelo menos, sérios problemas de cronologia. Com o título de A Era do Gelo - O Big Bang (Ice Age - Collision Course, Rota de Colisão no original), o quinto filme da série apresenta um desafio que pode causar o fim do mundo dos personagens.



A Era do Gelo 5 começa apresentando um problema familiar: Manny está preocupado com o namoro da filha, Amora, que está prestes a se casar com o jovem mamute Julian e sair do convívio e segurança dos pais. A situação gera ciúmes e insegurança sobre Amora conseguir se manter sozinha, mas logo um desafio muito maior é apresentado quando o carismático Scrat, que inexplicavelmente está no espaço, acaba provocando uma chuva de meteoros que coloca em risco toda a vida terrestre. Para impedir essa catástrofe, Manny, Diego, Sid e os demais integrantes do bando contam com a ajuda com a carismática doninha Buck, que tem um plano maluco e duvidoso para impedir a queda do maior meteoro.



A história em si não é nada inovadora e até mesmo a trama familiar é a mesma vista em vários filmes de comédia: o sogro desaprovando o genro, dois rivais trabalhando juntos, o momento em que os filhos querem sair de casa. Ainda que Diego e sua esposa também queiram construir uma família, o tigre há muito tempo deixou de ser um personagem interessante (aliás, há muito deixou de ser um dos protagonistas) e o grande número de coadjuvantes só complica nosso envolvimento com cada um. Sid divide sua função de alívio cômico com os gambás e a Vovó Preguiça - essa sim, uma personagem engraçada -, Ellie é uma boa esposa que quer o melhor para amora e Buck, a doninha sem limites que conhecemos em A Era do Gelo 3, é um dos principais responsáveis por carregar o filme, mas infelizmente protagoniza piadas nada engraçadas como ser o pai de uma abóbora (?) e até o fato de ser perseguido por dinossauros constitui uma subtrama fraca, pois os novos inimigos não são carismáticos, não são ameaçadores, não são interessantes.



Algumas piadas funcionam e provavelmente o filme agradará às crianças, mas certamente não será divertido para o público adulto, mesmo com a batida trama familiar e algumas referências culturais aos anos setenta. Como sempre, a incansável busca pela noz faz do esquilo Scrat protagonista dos melhores momentos do filme, e o fato das sequências se passarem no espaço sideral já denuncia o que descobrimos desde o terceiro filme: a franquia abraçou o absurdo, deixando de lado a precisão histórica e incluindo situações mais inusitadas para dar o tom de aventura. No final, A Era do Gelo 5 é um filme leve e totalmente previsível, com uma trama que tenta incluir um pouco de física e matemática, mas na verdade se resolve como num passe de mágica.



O primeiro filme da Era do Gelo foi um verdadeiro marco e acredito que os filmes mais antigos ainda tinham um pouco de graça, apesar dos roteiros serem indiscutivelmente piores. No entanto, principalmente depois do fiasco do último filme, não há nenhum motivo para sustentar o lançamento de um quinto filme, salvo ganhar mais dinheiro deturpando as boas lembranças que guardamos da franquia.


Esse blog está participando do BEDA e terá postagens novas diariamente em agosto

Postagens relacionadas

4 comentários

  1. Oi Vick! Eu fiquei impressionada por o filme não ter uma divulgação tão forte, fiquei sabendo dele há pouco tempo... mas realmente a qualidade dos filmes foi baixando, eu amei o primeiro - um marco, como você mesmo disse - o segundo eu também gostei, o terceiro achei que já estava saindo da linha mas ainda tava aceitável... o quarto me decepcionou e achei bem mais forçado... estava com esperanças para assistir ao quinto mas agora fiquei com o pé atras.

    beijos
    www.livromaniaca.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Tielle! Eu achei o primeiro muuuuito bom, tinha até a fita e via direto <3 E se assistisse agora, também iria gostar, porque ele era atrativo para todas as idades. O segundo já achei bem fraquinho, o terceiro gostei bastante (principalmente pelo Buck, que achei meio chatinho agora), o quarto já não gostei e esse quinto é realmente bem bobo =( Sei lá, talvez tu goste, mas espere um filme no máximo "divertidinho", porque não tem comparação com o primeiro =(

      Beijinhos <3

      Excluir
  2. É triste saber que o filme não traz nada novo e não surpreende. Acho que quem salvou o último filme foi a avó do Sid e a baleia. =)

    Blog Profano Feminino

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ahh a avó do Sid continua bem engraçada ashduiadhsuai, adorei ela <3

      Excluir

Comente com o Facebook:

Newsletter

Inscreva-se na newsletter do bloguinho! ♥
* indicates required



Projetos do blog



I'll follow the Sun