Filmes do mês: Janeiro 2018

segunda-feira, 5 de fevereiro de 2018

Oi, pessoal! Sempre assisti muitos filmes (aproximadamente cem por ano!), mas mesmo gostando de escrever críticas no blog, até então não tinha um "espaço" para comentar sobre os filmes que assisto em casa, que podem ser antigos ou não. Sendo assim, resolvi criar essa seção para compartilhar minhas opiniões sobre os filmes assistidos durante o mês. Espero que gostem (:



O Lar das Crianças Peculiares



O Lar das Crianças Peculiares conta a história de Jacob, um adolescente tímido que passou a infância ouvindo as histórias de seu avô, que contava sobre monstros existirem e sobre um orfanato com "peculiares", crianças de poderes mágicos. Quando seu avô falece, Jacob viaja para uma ilha galesa e enfim conhece o orfanato das histórias de seu avô, no qual vive os peculiares e a Senhorita Peregrine, uma peculiar que comanda o orfanato e cuida das crianças. No entanto, quando aquele lugar escondido e encantado acaba sendo ameaçado por outro grupo, os acólitos e etéreos, apenas Jacob, com sua própria peculiaridade, pode salvá-los.

Eu já fui muito fã do Tim Burtom e gosto bastante da atmosfera fantástica e macabra de seus filmes, mas ultimamente acho que o diretor está perdendo a mão. O último filme realmente bom que assisti dele é de 2007! Não sei se a culpa é do Tim Burton ou da história do livro mesmo (que para mim é absurdamente clichê), mas achei O Lar das Crianças Peculiares bem fraquinho em todos os sentidos, tanto na proposta quanto nos quesitos técnicos, como se já tivesse visto uma versão melhorada de tudo aquilo em algum lugar.

Amor, Sublime Amor



Amor, Sublime Amor é um musical de 1961 cuja proposta é uma releitura da história atemporal de Romeu e Julieta. No filme, os Montecchio e Capuleto são substituídos pelos Jets e pelos Sharks, duas gangues que vivem em desavenças em um bairro pobre de Nova York por conta das suas diferenças culturais, já que uma delas é formada pelos "locais" e outra por imigrantes porto-riquenhos. A situação piora quando Tony, ex-líder dos Jets, acaba se apaixonando por María, irmã do líder dos Sharks.

Essa adaptação moderna de Romeu e Julieta é realmente muito interessante, porque trata-se de um filme romântico, com músicas lindas, que aborda também a preocupante situação do conflito de gangues e violência nas ruas. Há duras críticas ao "sonho americano", à situação socioeconômica, à violência, à xenofobia e também aos próprios jovens que, apesar do panorama social desfavorável, também são responsáveis por suas atitudes. Um filme antigo, de duas horas e meia e com um ritmo mais lento que os musicais dos dias de hoje, mas certamente muito atual.

Terra Prometida



Terra Prometida é um filme de 2013 estrelado por Matt Damon, que trabalha como um representante de uma empresa de energia com uma difícil tarefa: negociar com os moradores da região o direito de perfuração de suas propriedades para a exploração de gás natural. Ocorre que o processo de extração é bastante nocivo ao meio ambiente e trata-se de uma sociedade que, apesar de muito pobre e pouco desenvolvida financeiramente, é bastante apegada à terra, já que suas fazendas passaram de geração para geração. Como Steven Butler, personagem interpretado por Matt Damon, tem uma origem semelhante e passa bastante tempo conversando com os moradores, acaba se questionando sobre seus próprios atos.

Apesar de ter uma trama um tanto parada e não ser um filme particularmente brilhante, achei Terra Prometida bem interessante porque, a partir de uma premissa simples, nos apresenta diferentes tipos de conflito: natureza vs. desenvolvimento econômico, tradição vs. inovação, homem comum vs. grandes corporações e até mesmo homem vs. si mesmo, em razão do conflito interno que vive o personagem.

Voldemort - A Origem do Herdeiro



Quando lançou o trailer desse fanfilm, toda a comunidade ficou alvoraçada e as expectativas subiram ainda mais quando teve a anuência da Warner Bros e da própria J.K Rowling. Pois bem, Voldemort - A Origem do Herdeiro é uma produção independente feita por fãs cuja proposta é contar a origem do Voldemort, a transição do estudante Tom Riddle para o maior bruxo das trevas. Na história, Grisha McLaggen, herdeira de Godric Gryffindor está em busca do Diário de Tom Riddle, e nos conta sobre os quatro herdeiros dos fundadores de Hogwarts, bem como a ambição e superioridade das habilidades de Tom.

Por incrível que pareça, além de ter um elenco razoável, o filme conta com uma ótima fotografia, uma ótima produção e até mesmo os efeitos especiais são bem surpreendentes para uma produção independente. No entanto, A Origem do Herdeiro peca justamente no roteiro, que é bastante raso e tem algumas incongruências um tanto graves para fãs de Harry Potter, como injetar veritasserum e aparecer a Mérope Graunt com seu bebê. Seria desculpável o filme ser tecnicamente ruim, mas nos quesitos técnicos foram muito bons e acabaram pecando justamente na parte criativa. Independentemente disso, sempre é bom ressaltar que é um fanfilm e que os fãs fizeram um excelente trabalho nesse sentido, melhor que muito filme de Hollywood.




Esses foram os filmes que assisti em janeiro! Vocês já conheciam algum deles? Deixem um comentário!

Postagens relacionadas

1 comentários

  1. Achei o visual de Voldemort: A origem do herdeiro muito bom, mas realmente o roteiro é raso e me decepcionou bastante =(

    O lar das crianças peculiares também achei fraco, isso pq também sou super fã dos trabalhos do Tim Burton, mas ultimamente tá uma coisa díficil de aceitar haha
    Mas achei o filme melhor que o livro, não gostei nenhum pouco da trilogia do Orfanato da Srta. Peregrine XD
    Ótima lista!

    Beijão
    http://atocadalebre.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir

Comente com o Facebook:

Newsletter

Inscreva-se na newsletter do bloguinho! ♥
* indicates required



Projetos do blog



I'll follow the Sun