Crítica: Birdman (ou a Inesperada Virtude da Ignorância)

terça-feira, 14 de abril de 2015



De tanta demora a postar, a crítica é mais inesperada que a virtude da ignorância. Aliás, é um subtítulo curioso esse, para um filme em que o protagonista quer tudo, menos ser ignorado. É essa característica inerente da profissão de ator mais as peculiaridades da própria 'vida real' que fizeram Birdman (ou a Inesperada Virtude da Ignorância) levar o Oscar de Melhor filme.



Birdman (ou a Inesperada Virtude da Ignorância) conta a história de Riggan Thomson (Michael Keatom), ator famoso por ter feito o super-herói da trilogia Birdman que, vinte anos depois de interpretar o personagem e com medo de ser reconhecido por esse único papel ou cair no esquecimento, resolve adaptar e estrelar um conto de Raymond Carver para a Broadway. Até a estreia, Thomson lida com diversos problemas, como o convívio com a ex-namorada e a possibilidade de gravidez, o relacionamento complicado com a filha recém saída de uma clínica de reabilitação (e prestes a voltar), o talentoso e irreverente Mike Shiner (Edward Norton) improvisando e roubando a cena e ainda, a voz do próprio Birdman, agora um alter-ego, que em sua imaginação sempre critica Thomson por ter abandonado o super-herói e não ser capaz de fazer outro papel de sucesso.



A primeira coisa que devemos compreender sobre Birdman é que ele funciona como um meta-filme: protagonizado por Michael Keaton, o famoso Batman dos anos 1990, o filme aborda um ator tentando se desprender de um grande papel e buscar reconhecimento por outras obras. Birdman também retrata a composição de uma peça teatral e todos os problemas inerentes da profissão de ator: a pressão da crítica, os relacionamentos com outros atores e os improvisos feitos por eles, muitas vezes desrespeitando o roteiro original. Nisso, também temos Edward Norton interpretando uma versão exagerada de Edward Norton e também problemas na elaboração da peça, uma verdadeira representação do que pode acontecer em qualquer teatro ou cinema. Dessa forma, Birdman critica o próprio culto a celebridades e o 'mundo do cinema'.



O fato de um filme ser crítico, contudo, não significa excelência. Obviamente, é impossível desaprovar as atuações de Keaton e Norton, assim como todo o elenco contribuiu para Birdman, mas talvez por eu ser uma crítica chata (tipo o estereótipo apresentado no filme), alguns diálogos soaram forçados para dar o tom de grandiosidade do filme, assim como algumas excentricidades são toleradas para tornar o filme "diferente", de modo que ver um filme baseado apenas em diálogos sarcásticos pode ser um tanto cansativo. Outro detalhe que pode incomodar, mas em verdade deve ser elogiado pela originalidade e por ser essencial para a fluidez do filme é o fato de ter sido gravado como se fosse em uma só tomada, o que por si só já é interessante, mas em Birdman contribui para a tensão e o ritmo frenético que o roteiro ganha.



A começar pelo próprio título, Birdman tenta ser um filme intelectual, utilizando atores de filmes de super-heróis (Batman, Hulk e Gwen Stacy) ao mesmo tempo em que critica esse tipo de filme, colocando o prestígio e integridade do teatro como apenas um artifício do próprio Thomson se reerguer. Com uma direção tão elogiosa quanto o talento do elenco, não é a toa que Birdman (ou a Inesperada Virtude da Ignorância) ganhou o Oscar, afinal, foi um filme feito para agradar à academia, visto que nos prende pelo roteiro e pela crítica que propõe.

Postagens relacionadas

9 comentários

  1. AHHHHHHHH eu já tinha ficado interessada nesse filme quando ele ganhou o oscar, mas não sabia nada a respeito! Muito legal, parece ser muuuuuuito interessante mesmo! Eu fico pensando, os artistas devem realmente sofrer pra se desprender de papeis que fizeram muito sucesso! E isso de ser filmado parecendo "em uma tomada só" deve ser, no mínimo, interessante! (talvez meio cansativo, não sei! hahaha)

    um beeeeijo!

    ResponderExcluir
  2. Oiii
    Sendo bem sincera, não sei se assistiria a esse filme. Eu não me importo mais se o filme ganhou ou não o Oscar desde que fiquei sabendo que os críticos não precisam ver o filme para avalia-lo. Então acho que não veria..

    Beijos,
    O Outro Lado da Raposa

    ResponderExcluir
  3. Eu já tinha ouvido falar muito desse filme na época do Oscar, mas não sabia sobre o que ele falava, gostei da sua resenha e me interessei em ver, parece ser interessante.
    Beijos

    Bluebell Bee

    ResponderExcluir
  4. Eu não assisti ainda esse filme, mas os criticos falaram até bem, principalmente pelas indicações, etc..
    Antes dele ser indicado ao oscar, nem tinha ouyvido falar desse filme.
    Mas parece ser interessante. Não sei se é um tipo de filme que olharia, mas talvez mais pra frente quando já estiver passando na TV hehehe :)

    www.vivendosentimentos.com.br

    ResponderExcluir
  5. Olá, meu blog está com uma campanha bem legal, gostaria bastante que você participa-se!
    www.ricknegreiros.blogspot.com.br/2015/04/campanha-grupo-de-blogueiros.html
    ( Seguindo seu blog, poderia retribuir? Obrigado! )

    ResponderExcluir
  6. Apesar de não ter visto Birdman, ele nunca foi minha torcida para o Oscar. Mas, como os meus favoritos eram britânicos, não tinha mesmo muita esperança. Não curto muito esse estilo do Birdman, mas acho que vou acabar assistindo, mais para desencargo de consciência!

    http://chezb.com.br/

    ResponderExcluir
  7. Estou atrasada, pois ainda não assisto rs

    ResponderExcluir
  8. nunca vi esse filme, mas não dá pra negar que a história é hiper interessante.
    também não dá pra negar que foi feito para a academia.
    o Oscar em si é um prêmio tão ... injusto.
    fala sério?
    grandes atores nunca ganharam o oscar simplesmente porque não agradaram a academia.
    isso é fato.
    ela nunca foi imparcial. Nunca será.

    ResponderExcluir
  9. eu achei muito tri o fato de ter sido gravado "em uma tomada só". amei esse filme, na verdade, mas ainda acho que boyhood deveria ter levado o oscar por motivos de DOZE ANOS

    ResponderExcluir

Comente com o Facebook:

Newsletter

Inscreva-se na newsletter do bloguinho! ♥
* indicates required



Projetos do blog



I'll follow the Sun