Resenha: Christine

sábado, 15 de março de 2014



Quem aí gosta de ler histórias de amor? Bem, eu não. Crepúsculo causa diabetes e não tenho interesse nas tão emocionantes histórias de John Green. Acontece que eu gosto bastante de Stephen King e, como falei nesse post aqui, acabei comprando um livro sobre uma história de amor bastante inusitada: Christine.



Arnie Cunnignham é um perdedor, conforme o clichê estereótipo presente em todas as histórias adolescentes americanas. Magro, cheio de espinhas, muito inteligente, mas nunca impondo sua vontade, constante alvo de alunos como Budy Rhui. Um belo dia, ele conhece Christine, e ela muda completamente a sua vida, a ponto de ele enfrentar tudo e todos para ficar com ela. Clichê? Parece, mas Christine é um carro. E não é só Arnie que irá se afastar da família, do amigo e até da sua adorável namorada, mas também é Christine que destruirá todos que se colocarem entre eles.

Apesar de inusitada, a história é bastante trash e inicialmente tudo é contado de uma forma bem estereotipada e repetitiva, com Dennis Fulano narrando reiteradamente como Christine mudou a vida deles, como o carro passou a influenciar Arnie, como desde o início ele não gostava dela, etc. Em cada capítulo somos lembrados da importância de Christine e como todos tem antipatia pelo carro. A história fica mais interessante quando passa a ser contada em terceira pessoa e atropelamentos estranhos passam a ocorrer com os inimigos de Arnie, ainda mais com o envolvimento do antigo dono, Roland D. LeBay. Isso conduz a leitura a um clima cada vez mais tenso e empolgante, até o ponto em que eles têm que deter Christine, antes que seja tarde demais.



Para uma história fantasiosa contada em um clima casual, com o amigo Dennis Guilder narrando e tendo adolescentes como protagonistas, o final é bastante trágico. A tensão criada é previsível, o desfecho desanima e não é emocionante. O interessante está em descobrir por que Dennis está nos contando essa história, que provavelmente terminou pior do que pensávamos. Na verdade, o fato de terminar pior do que pensávamos é muito bom. Muito bom mesmo.

Postagens relacionadas

7 comentários

  1. Taí uma estória realmente inesperada e que aparenta mesmo ser bem trash! Não me imagino lendo e gostando muito de uma leitura como essa, mas achei interessante, não sei, me despertou interesse do por quê o amigo Dennis estar contando a estória e o final trágico D: rs Ainda não li nada do mestre Stephen, mas pretendo ler algo dele ainda esse ano \o

    Beijos!
    http://mon-autre.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  2. Sabe aquele autor que você nunca leu mas sente muita vontade de conferir? Esse é Stephen King pra mim hehehe Mas oportunidades não me faltam. Apenas tenho muuitos livros na lista. Mas tenho 1 mês de férias e vou tentar fazer essa leitura.

    Ah, sobre a história desse livro... Que.estranho.hein! kkkkkkkkkk Mas sabendo quem escreveu, já imagino que seja um suspense um tanto quanto agonizante (se é essa a palavra...). Quero fazer coleção das obras de Stephen King... #Partiujuntardinheiro hehehe

    http://www.alqdesonhos.blogspot.com
    http://www.facebook.com/alqdesonhos

    ResponderExcluir
  3. Você sempre faz resenhas maravilhosas, adorei
    Beijos
    http://segredosdacahlima.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  4. Eu tenho medinhoooo de ler Stephen King! Juro! Hahahaha
    Mas, sou louca para ler a série da Torre Negra! Ainda vou encarar os livrões! :)

    Ha! Respondi seu comentário lá no blog, mas sei que nem sempre o povo volta pra ler porque eu sou assim também! ^^
    Vou colar ele aqui:

    Consegueeeeee!! :D
    Pode não ficar a perfeição do universo, mas a gente tem que começar de algum lugar, né?
    Sei que cosplay tem que ficar bem perfeitinho pra não ser cospobre.. então se prepara pra perder a paciência algumas vezes e ter que desfazer e fazer novamente. Mas, garanto que o resultado vale muito a penaaa! Olhar e pensar que fomos nós que fizemos não tem preço! ^^

    E vai ser cosplay de queeeem??? :)
    ;**

    ResponderExcluir
  5. TwT Eu queria poder ler, parece ser muito bom!!
    Crepúsculo eu assisti todos os filmes e até gostei, mas sempre dando risada, pois tem muita coisa podre...8D mas deixando isso pra lá.

    Os livros do Stephen são muito interessantes, se eu pudesse leria todos...u.u'' mas tempo é dinheiro...e não tenho nem um nem outro...de qualquer forma já está na minha lista de desejos. *-* Um dia eu consigo!

    ResponderExcluir
  6. Sua resenha ficou ótima!! Amo o Stephen King, ele é um dos meus autores preferidos, mas tenho que dizer que eu vi mais filmes baseados nos livros dele do que li os livros em si (Teve uma época em que eu e meu namorado assistíamos todos os fins de semana, até acabar os disponíveis na locadora rsrs). Felizmente o Christine é um dos que eu li e gostei muito. O livro dele que mais me marcou foi "O Concorrente", foi escrito em 1982, mas é muito atual (medo por ser atual) e dos que eu assisti, o melhor foi "a dança da morte" são mais ou menos 10 horas de filme (acho que era exibido como um seriado nos Estados Unidos). Bom , o difícil é dizer as piores estórias dele. Desculpa a tagarelice, mas taí um assunto que me empolgo =)
    Um beijo,

    http://docelalande.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  7. AMO Stephen King! Mas confesso que li seu post bem rápido pra eu não ler spoiler, haha!
    :*

    ResponderExcluir

Comente com o Facebook:

Newsletter

Inscreva-se na newsletter do bloguinho! ♥
* indicates required



Projetos do blog



I'll follow the Sun