Crítica: Pantera Negra (2018)

quarta-feira, 21 de fevereiro de 2018

Criado em 1966, o herói cuja primeira aparição foi nos quadrinhos do Quarteto Fantástico agora é protagonista de um dos filmes mais impressionantes e importantes do Universo Cinematográfico Marvel: Pantera Negra. Pantera Negra veio para questionar, para servir de exemplo e quebrar paradigmas. Talvez não seja o primeiro herói negro, mas o primeiro herói negro que é rei de um dos países mais bem desenvolvidos do mundo? O filme, ainda que se prenda à fórmula narrativa da Marvel, esquece as piadinhas e foge de estereótipos.

crítica Pantera Negra

Após a morte de seu pai, T'Challa (Chadwick Boseman) retorna ao lar para ocupar o trono de Wakanda, tecnológico e futurístico país da África que vive com um dos metais mais raros e valiosos já conhecidos, mas se apresenta ao exterior como um país de terceiro mundo. No entanto, com o reaparecimento de um antigo inimigo, não apenas seu reinado passa a ser ameaçado, como também o destino de Wakanda. Para impedir as consequências drásticas que um novo rei acabaria trazendo para o mundo, T'Challa conta com seu poder como o herói Pantera Negra e a ajuda das wakandianas Okoye (Danai Gurira), Nakia (Lupita Nyong'o) e Shuri (Letitia Wright) e do agente da cia Everett Ross (Martin Freeman) para impedir seus inimigos de iniciarem uma nova guerra.



Pantera Negra é um dos filmes mais políticos da Marvel, não apenas pela mensagem que consegue trazer, como também pela própria trama. Depois de conhecermos o herói, já introduzidos pelo Capitão América: Guerra Civil, passamos a acompanhar T'Challa enquanto herdeiro do trono, um rei que tem compromisso com o bem-estar e a segurança de seu povo, mas também passa a se questionar se a isolacionista Wakanda também teria um compromisso com o mundo. Neste compasso, a figura de Erik Killmonger (Michael B. Jordan) serve como um contraponto ao protagonista, eis que se trata de um negro nascido em uma periferia dos Estados Unidos, sofrendo o racismo e a opressão que o príncipe T'Challa não sofreu, sendo um dos vilões - apesar de sua outra motivação ser chiclê - mais críveis e humanos da Marvel. Cumpre ressaltar, ainda, que a cena pós-créditos de Pantera Negra é singela, mas importante, passando uma mensagem direta que um certo presidente - aliás, vários presidentes - deveriam seguir: em tempos de crise, sábios constroem pontes, enquanto tolos preferem barreiras. É um filme de herói, com lutas e cenas de ação, mas ainda que superficialmente, traz mensagens importantes, tanto no enredo quanto na própria estrutura.

crítica Pantera Negra


Quando se elogia a representatividade que o filme traz, não é a toa e nem para fazer grau: Pantera Negra apresenta um elenco de peso formado 90% por atores negros (incluindo nomes como a ganhadora do Oscar Lupita Nyong'o, Danai Gurira e, gravem esse nome, Letitia Wright, todas representando personagens extremamente fortes no filme), tem a trilha sonora composta majoritariamente por black music e demonstra todo um cuidado em cada figurino e traço cultural apresentado. Para desenvolver Pantera Negra, foi feito um trabalho de pesquisa sobre várias tribos africanas, o que culminou nos rituais apresentados, nas maquiagens de batalhas, nas marcas que determinados personagens carregam. É o que se nota dos grandes líderes representados com adereços típicos de tribos africanas, é o que se vê na própria estrutura de Wakanda, cidade futurística e moderna, que também apresenta casas simples, comércio de rua, grafite e elementos de cidades periféricas. Assim como a própria Wakanda, tudo no filme é a mistura do moderno com o novo, é abraçar o futuro sem esquecer as origens.

crítica Pantera Negra


Pantera Negra poderia ser mais do mesmo e, de fato, apresenta a mesma fórmula de quase todos os filmes de herói da Marvel, com um roteiro previsível, um vilão que busca vingança - e alguns aspectos bastante batidos, que não seriam capazes de empolgar o telespectador. Mas Pantera Negra nos empolga ao nos envolver em um universo cultural tão grandioso como o continente africano, e nos faz refletir, ainda que superficialmente, sobre a mensagem que o filme tão facilmente consegue passar. É um filme simbólico e imersivo, cuja trama realmente não é lá muito original, mas pode ser um dos melhores da Marvel.

Postagens relacionadas

11 comentários

  1. Só tenho uma coisa pra dizer: ESTOU LOUCA PRA ASSISTIR ESSE FILME!
    Amo a cultura Africana e saber que 90% dos atores são negros é algo maravilhoso! Meu sonho é ver uma novela com essa mesma porcentagens de atores negros, pois infelizmente é algo difícil de se ver.

    Prazer, Jéssica

    ResponderExcluir
  2. Menina, fui ao cinema com alguns amigos para assistir Pantera Negra e foi a melhor escolha que eu poderia ter feito naquele dia. Eu passei o filme inteiro arrepiada, emocionada de ver mulheres TÃO FORTES representadas em um cultura tão rica quanto a africana. Tudo nesse filme me deixou com o coração quentinho e querendo mais!
    Literalize-se

    ResponderExcluir
  3. Menina, não tinha noção desse filme!! blogs são mágicos, pq eu sempre fico sabendo de algo novo e interessante! obrigada!

    ResponderExcluir
  4. Que legal, eu tbm estou louca pra ver esse filme! Amei as curiosidades que você colocou sobre o filme. É muito legal um filme que é baseado nessa cultura africana, que pra nós é um estereótipo, mas mesmo assim conhecemos pouco. Amei a resenha!

    Beijos, Gi.
    Blog About Girls

    ResponderExcluir
  5. Eu quero muitoooo ver esse filme, amo os filmes da Marvel <3 E esse parece ser MUITO incrível. A sua resenha me deixou ainda mais curiosa para ver e achei super bacana essa representatividade negra no filme :)
    Beijos,
    http://www.nomundodaluablog.com/

    ResponderExcluir
  6. Faz um tempinho que não vou no cinema, mas, mesmo não sendo a MAIOR fã de filmes de heróis, esse me chamou muito a atenção. É tão, mais tão importante vermos representatividade desse tipo em obras cinematográficas, pois, mesmo em pleno 2018, ainda vemos pessoas preconceituosas e racistas. Realmente eu quero assistir, pois todas as críticas estão elogiando :D

    ResponderExcluir
  7. Eu o assisti na estreia e achei o máximo! Além de dar visibilidade aos negros, também deu visibilidade nas mulheres e nas forças delas. Era cada uma mais forte que a outra, além de inteligentes. Foi realmente um ótimo filme da Marvel!

    ResponderExcluir
  8. Oi Vick, tudo bem? Antes do lançamento vi muitas pessoas comentando com ansiedade a estreia desse filme. Confesso que mesmo amando o universo do cinema nunca tinha ouvido falar desse super herói #sorry O que mais chama atenção é ele ser negro o que foge um pouco do que estamos acostumados com Spider man, Super man, Flash, Batman, Aquaman, Mulher maravilha, e muitos outros. Num mundo onde todos levantam a bandeira da igualdade social um filme assim vem pra mostrar que todos nós temos espaço. Todos podem brilhar e fazer a diferença independente de sua classe ou cor. Ótima crítica. Beijos da corujinha, Érika =^.^=

    ResponderExcluir
  9. Sou suspeita pra falar, mas Pantera Negra é sem dúvidas o melhor filme da Marvel e se tornou um dos meus favoritos. A representatividade é enorme, tanto negra quanto feminina. Rica em elementos culturais, com personagens humanos, o vilão é bem complexo, a trilha sonora, a maquiagem, as atuações, o cast, ta tudo tão maravilhoso que eu já assisti duas vezes, mas queria ver mais umas mil.

    Beijos da Beijos da PINGUIM TAGARELA

    ResponderExcluir
  10. Eu ouço falar tanto do filme que até o momento a ansiedade pra assistir aumenta ainda mais, só que não tive a oportunidade ainda.
    Os pontos positivos são surpreendentes para como tu mesma disse ser um clichê de roteiro entre mocinho e vilão, mas a representatividade é o que marca Pantera Negra como um bom filme, que mostra um estudo em relação a África e todo o contexto que poucos filmes mostram sobre negros e sua cultura.
    Resumindo é um puta filme
    http://www.kammykrysthin.com/
    Xoxo

    ResponderExcluir
  11. Eu estou muito empolgada para assistir esse filme mas acho que não vai dar para assistir no cinema, infelizmente.. Mas amei toda a hype que teve e só vi criticas positivas! Adorei a sua e me deixou mais empolgada para conferir esse filme me primeira mão!

    beijos
    https://atrasadaparaocha.blogspot.com/

    ResponderExcluir

Comente com o Facebook:

Newsletter

Inscreva-se na newsletter do bloguinho! ♥
* indicates required



Projetos do blog



I'll follow the Sun