Crítica: Homem-Aranha - De Volta ao Lar

sexta-feira, 14 de julho de 2017



É difícil alguma pessoa jamais ter visto um filme do Homem-Aranha ou, ao menos, não saber a respeito da morte de Tio Ben e que com grandes poderes, vem grandes responsabilidades. No entanto, é a primeira vez que temos a oportunidade de ver no cinema um Peter Parker adolescente, o que se torna ainda mais interessante quando o Homem-Aranha está integrado no chamado Universo Cinematográfico Marvel, ao lado dos Vingadores. Essa é a proposta de Homem-Aranha: De Volta ao Lar.



Homem-Aranha: de Volta ao Lar começa logo após a participação do herói na Guerra Civil, quando tudo que Peter Parker quer é ser chamado para novas missões e se tornar um dos Vingadores. No entanto, o "amigo da vizinha" passa seus dias de herói ajudando velhinhas e tentando impedir crimes menores - tudo depois da escola, onde enfrenta seus próprios dilemas adolescentes. Quando Peter Parker descobre que um grupo de criminosos está utilizando a tecnologia alienígena oriunda da primeira invasão impedida pelos Vingadores e materiais do próprio Departamento de Controle de Danos para criação de armas e venda no mercado-negro, Peter Parker se vê como o único capaz de impedi-los. Assim, o Homem-Aranha se prepara para enfrentar seu primeiro grande inimigo: o Abutre.



Depois de uma elogiada atuação em Capitão América - Guerra Civil, Tom Holland tinha a difícil missão de assumir o papel de Peter Parker tal como o mesmo é retratado nos quadrinhos, dando o humor necessário à personagem que os antigos atores não conseguiram. O novo Peter Parker é engraçado, inteligente e um pouco atrapalhado, usa estratégia nas suas batalhas e nos conquista pelas boas tiradas, de modo que o ator está ótimo no papel. O filme, de um modo geral, é muito divertido e não exagera na comédia como em alguns filmes da Marvel, apresentando um tipo de humor que meu amigo associou ao excelente Homem-Formiga. É curioso ver como Peter Parker e seu melhor amigo Ned (Jacob Batalon, muito engraçado) se empolgam com os poderes do Homem-Aranha ao mesmo tempo que lidam com a escola, com o bullying de Flash (Tony Revolori) e com a graça de Liz Allen (Laura Harrier), que substitui Mary Jane e Gwen Stacy como a mocinha do filme.



Já assistimos o Homem-Aranha impedir a destruição de Nova York por vilões como Duende-Verde e Elektro e, inclusive, após a passagem do herói para a Marvel, o assistimos roubar o escudo do Capitão América. No entanto - e esse é o grande mérito do filme -, havia a necessidade de tratar o herói como o amigo da vizinhança, o adolescente que lida com criminosos comuns e se propõe a resolver os problemas do bairro e da cidade. Nesse sentido, De Volta ao Lar tem um título bem apropriado e acerta ao apresentar o Homem-Aranha com os problemas típicos da idade, lutando contra um vilão que não tem como ambição dominar o mundo, mas tão somente conseguir dinheiro (de um modo ilícito e egoísta, claro) para garantir uma vida confortável à família. Assim, o excelente Michael Keaton entrega um vilão carismático e compreensível, que não apela para a emoção, mas se encaixa e funciona nos dias atuais, enquanto Robert Downey Júnior assume uma função paterna em relação à Peter Parker, em intervenções pontuais e bem colocadas do Homem de Ferro, sem atrapalhar o ritmo do filme ou roubar o protagonismo do Homem-Aranha.



Apesar de algumas alterações causarem estranheza, como o uniforme tecnológico do Homem-Aranha, e o fato da história não ser tão grandiosa (e, ao meu ver, nem deveria, pois no momento o ideal é vermos o Homem-Aranha lidando com os problemas da cidade), a verdade é que Homem-Aranha: De Volta ao Lar não poderia ser melhor dentro da proposta que teve. Com uma atuação muito boa de Tom Holland, o novo filme do Homem-Aranha é divertido, interessante e nos empolga com o que está sendo representado e com o que está por vir. O final não poderia ser mais apropriado, e o próprio título traz uma série de significados, tanto pelo roteiro quanto pelo fato do filme ser produzido pela Marvel, apesar da Sony ser responsável pelos sempre excelentes efeitos especiais: Homem-Aranha está de volta à casa.

Postagens relacionadas

11 comentários

  1. E eu ainda não consegui assistir rs
    Enquanto o senhor meu namorado já foi 2x e acredito que o filme de fato deve estar bom. Eu gostei do ator e ele tem todo o perfil de Peter <3
    Eu quero ver como ficou os efeitos porque a Sony arrasava nisso =)

    ResponderExcluir
  2. Adorei a sua crítica!
    Você destacou pontos essenciais do filme, fazendo com que eu quisesse assistir novamente o longa, hahaha. Tive a oportunidade de assistir ao filme na semana passada e fiquei muito feliz com o resultado. O Tom é muito carismático e me conquistou mais ainda com essa atuação, que eu já admirava no drama O Impossível. Eu gostei muito da química entre o elenco, achei que os personagens tinham uma ótima vibe e relação entre si, fazendo assim com que eu me sentisse mais conectada ainda a história. Estou bem ansiosa para ver o Peter em outros filmes! :D

    ResponderExcluir
  3. Ainda não assisti o filme e confesso que tenho um certo "preconceito" com esse Aranha... eu tô torcendo para eu quebrar a cara e acabar gostando do filme kkkk

    ResponderExcluir
  4. Oi tudo bem?
    Vou te dizer que não gosto muito de super herois por esse motivo ainda não fui assistir o filme, mas adorei o elenco que foi escolhido.

    Beijos

    ResponderExcluir
  5. EU PRECISO VER ESSE FILME. Por conta de compromissos perdi duas sessões com amigos, mas ainda verei no cinema. Eu confesso que achei estranho muitas das mudanças, mas estou começando a aceita-las, só falta ver para confirmar kkk

    Bites!
    Tary Belmont

    ResponderExcluir
  6. Eu ainda não assisti e toda vez que leio uma resenha fico TRISTE pois quero MUITO ver. Eu gosto dos filmes antigos, mas acho que esse vai ser meu favorito. Eu gostei bastante do Spider do Tom Holland (mesmo achando que os roteiristas jogaram um humor que soa muito forçado pra mim, mas isso não incomoda muito). Aliás, to louco pra ver ele em Guerra Infinita também!

    http://www.sextadimensao.com/

    ResponderExcluir
  7. Ainda não assisti. Mas nem lembrava que ele tinha aparecido no filme do Capitão América.
    Gosto muito dos filmes da Marvel, e espero conseguir ir no cinema esse final de semana.
    Beijos, Aline
    Verso Aleatório

    ResponderExcluir
  8. Ainda não assistir ao filme, o que me deixa bem triste já que tenho que desviar de spoilers. Sua resenha me deixou curiosa, o filme parece ter uma pegada mais leve e divertida. Espero gostar quando for assistir.

    http://www.meioassimetrica.com.br

    ResponderExcluir
  9. Oi Vick!!! Pois é, ainda não assisti esse filme. Normalmente não gosto muito de Homem-Aranha, mas amei a participação do Tom no filme do Capitão América e fiquei bem curiosa com essa nova encarnação do herói.
    Beijos
    Mari
    Pequenos Retalhos

    ResponderExcluir
  10. Então... Eu assisti ao filme na estréia, com meu amigo Victor, que estava super ansioso para assistir. Já eu, fui pra acompanhar. Nunca fui muito fã de filmes de super heróis até assistir "Homem Aranha", aquele da Trilogia, sabe? Depois daquele, eu passei a ver que os filmes de heróis eram legais, mas, nessa nova pegada da MARVEL, onde um filme tá meio que interligado ao outro, sei lá... Por mais que você entenda e até goste do filme, dá um ar de "Você tem que ver os outros filmes da MARVEL pra entender este!". Eu confesso que fui sem expectativa, por isso (apesar de não entender algumas partes que faziam referência a outros filmes), eu achei legal.
    Não conheço muito bem o teor do blog, mas senti falta de um pouco mais de pessoalidade na análise. Me senti lendo um artigo de divulgação do filme, mais do que uma crítica. Espero estar contribuindo, ok?
    Abço.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Douglas! Vou responder seu comentário primeiro porque até agora você foi a única pessoa que me falou algo do tipo, hehe.

      Eu sempre imprimi minha personalidade no Finding Neverland através do layout (elaborado por mim e com meus desenhos), das postagens pessoais e dos próprios assuntos retratados aqui no blog, afinal, livros, filmes, animes e jogos fazem parte do meu universo. Eu gosto de ler críticas e resenhas de grandes portais, mas também me incomodo com a falta de pessoalidade, como se não fosse uma pessoa me indicando determinada mídia. Por esse motivo, sempre procurei fazer minhas críticas com um tom mais "profissional", com um conteúdo interessante, informativo e analítico, mas deixando claro que foi a Vic que escreveu a postagem, uma menina que gosta muito do universo geek. Fico triste que você tenha confundido minha crítica com um artigo de divulgação (poxa, só porque eu curti o filme dessa vez!), porque meu objetivo sempre foi fazer uma análise imparcial (no sentido de avaliar os pontos positivos e negativos) e, por fim, indicar ou não o filme ou a obra em questão - deixando clara, assim, minha opinião. Quem sabe você não dá uma lida nas outras postagens? Tenho certeza que vai acabar curtindo o blog (:

      Abraços (:

      Excluir

Comente com o Facebook:

Newsletter

Inscreva-se na newsletter do bloguinho! ♥
* indicates required



Projetos do blog



I'll follow the Sun